Tais angolanos, cujo comportamento se assemelha ao de uma criança grande, andam assanhados mesmo sabendo que o MPLA vai ganhar as eleições e, desta forma, garantir a mudança na continuidade, ou seja, o Povo continuará a ter Menos Pão, Luz e Água.

Sou de opinião que as eleições não vão resolver os problemas que há mais de 30 anos afligem o Povo angolano.

Penso que as eleições que se realizarão em Setembro próximo irão resolver os problemas de meia dúzia de angolanos (daqueles que comem tudo e nada deixam para o Povo).

No dia das eleições, vou manter-me no meu canto. Não vou votar. Vou abster-me para não ter peso de consciência relativamente aos resultados das próximas.

Confesso que, de momento, nada me interessa senão o desenvolvimento do País e o bem-estar do Povo sem excepção.

De momento, nada me interessa. Sei, à partida, quais serão os resultados das eleições de Setembro.

Para não ter peso de consciência nem amargos de boca (pois sei o que a casa gasta!), vou esperar por melhores dias a fim de que exerça o meu Direito de voto.

Exercê-lo-ei noutra oportunidade em que espero ter a garantia de viver numa Angola mais justa, menos fascista, onde haja pouca exclusão.

E acho que o voto irá resolver o problema dos angolanos no dia em que vir (ou ouvir dizer) que um mudo telefonou a um surdo a dizer-lhe que um cego viu um aleijado a correr atrás de um careca para lhe cortar o cabelo com o propósito de festejar pelos resultados das eleições.

Fonte: NL



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: