Luanda - O Serviço de Investigação Criminal (SIC) apresentou, hoje quarta-feira, no município do Cacuaco, o principal suspeito do assalto de um contentor de 20 pés, no Porto de Luanda, contendo sacos de farinha de trigo.

Fonte: Angop

O porta-voz do SIC, superintendente de investigação criminal, Manuel Halaiwa, disse a ANGOP, que a detenção aconteceu a 18 do mês em curso, no Município do Cazenga, na sequência de uma investigação.

 

O assalto, recorde-se, ocorreu na Avenida Fidel de Castro, envolvendo outros cinco cidadãos angolanos, que se encontram em fuga.

 

De acordo com o oficial, os factos criminais tiveram lugar no período nocturno, quando o camião saía do Porto de Luanda em direcção a uma empresa, tendo sido interpelado por dois indivíduos que haviam solicitado boleia ao motorista.

 

Minutos depois, disse, os suspeitos anunciaram o assalto, munidos de arma de fogo do tipo pistola, tendo sido imobilizado na cama do camião e posteriormente transportado numa viatura de marca Hyundai i10, de apoio ao crime.

 

O motorista depois ter sido abandonado na via expressa, dirigiu-se a uma esquadra de polícia mais próxima.

 

Na sequência dos factos e por via anónima, o SIC recebeu uma denúncia sobre a existência de um camião articulado de um contentor de 20 pés, contendo farinha de trigo.

 

Realçou, contudo, que um trabalho de investigação foi possível a localização e detenção do principal suspeito, mais conhecido por Sousa, e em sua posse foram encontradas e apreendidas duas armas de fogo do tipo pistola (uma Jericho e outra Valter), uma viatura de marca Hyundai, modelo accent, de cor branca, roubada à um cidadão das Forcas Armadas Angolanas (FAA).

 

Foram ainda apreendidos, documentos do camião, das viaturas Hyundai I10, Hyundai Accent e de outras duas Kia Rio, bem como a documentação dos proprietários dos referidos automóveis.

 

Foi igualmente recuperada um veiculo de marca Hyundai, modeli i10, abandonado na via pública.

 

Salientou que o cidadão apresentado será presente ao Ministério Público para responsabilização Criminal, enquanto diligências prosseguem para capturar outros envolvidos.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: