Luanda - Tendo o Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) tomado conhecimento da reacção do Club-K relativamente à autoria de uma informação difundida nas redes sociais que alegava a existência de uma lista de figuras públicas de destaque a serem eliminadas pelo Governo de Angola, suscitada pela Deliberação datada de 15 de Outubro, é mister esclarecer o seguinte:

Fonte: ERCA


1. O Conselho Directivo ateve-se a um “post” que circulou nas redes vsociais entre os dias 10 e 15 de Outubro de 2021, período durante o qual não foi colocada em causa a sua autoria;


2. Com a publicação de um desmentido por parte do Club K, o Conselho Directivo da ERCA reconhece ter sido induzido em erro, já que, como foi posteriormente confirmado, tal “post” foi produzido por uma outra plataforma;


3. Em todo o caso, a ERCA mantém que as alegacões contidas no vreferido texto configuram uma brutal violação das normas e procedimentos jornalísticos, na medida em que não se baseiam em factos e muito menos são citadas fontes credíveis que os possam confirmar;


4. Finalmente, o Conselho Directivo da ERCA apela a todos quantos usam as redes sociais no sentido de terem em conta os efeitos potencialmente desestabilizadores da disseminação de informações alarmistas, particularmente neste momento em que o país vive um clima pré-eleitoral.


Luanda, aos 20 de Outubro de 2012

O Conselho Directivo

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: