Lisboa – A antiga deputada do MPLA, Welwitschia "Tchizé" dos Santos usou nesta quarta-feira (27), as redes sociais para declarar o seu apoio a candidatura do engenheiro António Venâncio que em Dezembro desde ano disputa, em congresso, à liderança do partido governamental em Angola.

Fonte: Club-k.net

Ex-deputada diz que "poderá ajudar a democracia interna do MPLA"

“Eu apoio a candidatura do militante António Venâncio à Presidência do MPLA, pois é muito importante que pela primeira vez em 65 anos de existência deste partido haja mais de um candidato à sua Presidência”, lê-se na declaração de Tchizé recém regressada do evento (Woman at the top Europe) promovido pela “Finantial Times”, na Inglaterra.

 

Tchizé dos Santos, acredita que a candidatura do engenheiro António Venâncio poderá ajudar a democracia interna do MPLA, o único partido em Angola que nunca realizou eleições com múltiplas candidaturas desde 1975.

 

“Apelo a todos os militantes do MPLA que poderem ajudar a recolher assinaturas em todas as províncias de Angola para garantir a efetivação da candidatura do Eng. António Venâncio que se juntem a esta causa pela democracia interna no MPLA e pela democratização efetiva do nosso país”, rematou a antiga dirigente afastada do Comité Central.

 

Tchizé dos Santos torna-se no primeiro “peso pesado” da elite do MPLA, a declarar apoio aberto a António Venâncio que esta semana queixou-se de “bloqueio” ao processo de recolha de assinaturas para a sua candidatura por parte de indivíduos que considera “anti-democratas”.

 

A declaração da filha do antigo Chefe de Estado, surge na mesma semana em que anunciou impugnar o congresso do MPLA que elegeu João Manuel Gonçalves Lourenço, a liderança do partido em 2018, após identificar actos não permitidos em congressos extraordinários, o que em si configuram violação aos estatutos do partido.

 

“Tchizé” dos Santos que declara ter as suas quotas pagas em dia, em áudios que o Club-K, teve acesso, entende que a luz da constituição angolana todos devem disputar a corrida em pé de igualdade em respeito ao princípio do direito a igualdade.

 

Havendo dois pré- candidatos ao congresso, a antiga deputada parlamentar nota que o actual Presidente João Lourenço - através das moções de apoio da direção do partido - está a usar os meios e fundos da maquina partidária a favor da sua campanha violando o principio da igualdade, consagrada na constituição da República de Angola. Com isso, a filha do antigo PR José Eduardo dos Santos vê uma oportunidade para por ordem no MPLA, impugnando a candidatura do actual Presidente.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: