Joanesburgo - O líder da juventude do Congresso Nacional Africano (ANC - no poder), Julius Malema  foi esta semana condenado   e considerado culpado de "discurso odioso", no seguimento de comentários feitos sobre a mulher que acusou o presidente Jacob Zuma de violação sexual.

Fonte: Club-k.net


Malema foi julgado por  um dos tribunais de igualdade na África do Sul que foram criados para julgar casos de alegada discriminação, expressões de ódio ou intimidação e assedio. A  juiz Colleen Collis que presidiu a plenária  disse que as  declarações de Julius Malema tinham sido irresponsáveis e insultuosas para as mulheres. A juiz considerou que Malema violou as leis proibindo expressões que provoquem ódio.


“O tribunal considera que as declarações do acusado (...) são de natureza odiosa", afirmou a juíza Colleen Collis, acrescentando ainda que Julius Malema terá de pedir desculpas publicamente e doar 50 mil rands (cerca de 7000 mil dólares) a um centro de assistência para mulheres vítimas de violência.

 

“As palavras proferidas (por Malema) constituem incitamento ao ódio e são uma forma de atormentar a visada”, pode ler-se no acórdão proferido pela juíza Colleen Coliss, daa instância judicial que só julga casos desta natureza


 A organização Rede de Justiça entre Sexos levou o caso a tribunal depois de Malema ter afirmado há 14 meses atrás que uma mulher que tinha acusado o presidente Jacob Zuma de a ter violado tinha gostado do que se tinha passado porque tinha ficado toda a noite em casa de Zuma e depois tinha-lhe pedido dinheiro para um táxi.


"Quando uma mulher não tem prazer, ela parte logo cedo de manhã. As mulheres que passam um bom tempo ficam depois do nascer do sol, pedem pequeno almoço e dinheiro para pagar o táxi", declarou na altura.


As forças políticas  da oposição saudaram a decisão que surge quando já está em tribunal uma outra acção semelhante contra Malema que recentemente levou estudantes de uma universidade a entoarem uma canção apelando ao assassinato de cidadãos Afrikaners usando o termo "matem o Boer".


Malema de 29 anos de idade é conhecido por regularmente insultar membros da oposição e mesmo dirigentes de partidos aliados ao ANC. O mesmo  esta também envolvido num outro escândalo envolvendo a compra de casas e salários não declarados.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: