Lisboa – O Presidente da República, João Lourenço, nomeou terça-feira (23) para o cargo de governador da província do Cuando Cubango, um militante do seu partido MPLA que está a ser investigado pela Procuradoria Geral da República, por alegada “falsa qualidade”.

Fonte: Club-k.net

Até então administrador municipal da sua terra natal, Cuito Cuanavale, o dirigente José Martins, foi nomeado na sequencia de exigências de um grupo de pressão que escreveu ao BP do MPLA pedindo a nomeação de um governador “Nganguela” para aquela província.


O grupo (liderado por João António Lineha Muhembo e João Fernando Mucanda) que impos a sua promoção a nível partidário e governação, não terá comunicado a Luanda, José Martins é o dirigente que há poucos meses foi alvo de uma denúncia na PGR, por figurar como “soldado fantasma” na folha de salário da direção dos antigos combatentes e veteranos de guerra na província do Cuando Cubango.


Todos os mês (há  mais de 10 anos) a direção dos antigos combatentes no Cuando Cubango deposita na conta de José Martins (IBAN A006 0010 ...6187 0111 3), subsídio pela sua alegada qualidade de veterano de guerra. O cartão de antigo combatente numero 135, emitido a favor do novo governador provincial, apresenta-lhe como “deficiente de guerra” nascido aos 13 de Dezembro de 1978 e que ingressou nas forças armadas angolanas aos 13 de Fevereiro de 1993. Feitas as contas, o documento alega que tornou-se militar aos 14 anos de idade, e 11 meses de vida.


Fontes consultadas pelo Club-K, alegam tratar-se de uma falsa qualidade tendo em conta que as FAA não admitem soldados com idade inferior aos 18 anos.


No passado mês janeiro de 2021, José Martins requereu junto do gabinete provincial dos antigos combatentes e veteranos da pátria, uma declaração para efeitos de benefício da isenção do imposto de trabalho (IRT). Em resposta, o director provincial Heralde Mateus Camahia passou lhe uma declaração no 04/GPACVP/CC/2021, declarando que “para os devidos efeitos e fins achados convenientes, declarar-se que o Senhor José Martins , solteiro de 42 anos de idade, filho de Martins Chinoia e de Luzia Cahongo, natural do Cuito Cuanavale, província do Cuando Cubango, nascido aos 13 de Dezembro de 1978, portador do BI, passado pelo arquivo de identificação nacional em Luanda, aos 19/06/2018, é deficiente físico de guerra, controlado neste gabinete provincial”.


Há poucos meses, uma carta/denuncia anônima enviada a PGR, o seu autor alertava que “com vista a depuração dos beneficiários efectivos de salários, subsídios e pensões nas FAA, PN e na administração publica, estou a enviar de forma anônima, para efeitos de averiguação de conformidade, alguns dossiers que obtive através de amigos bem colocados na função pública”.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: