Lisboa - Movimentos sociais no Togo afectos a  “No Vox” , endereçaram uma carta ao Presidente angolano , Eduardo dos Santos, relacionada a violação dos direitos humanos em Angola solicitando  o fim das demolições na cidade do  Lubango. Solicitam ainda na missiva (enviada por fax) que se proceda a uma compensação justa às vítimas.


Fonte: Club-k.net

Em solidariedade a mega - marcha do dia 25 em Benguela

Gesto idêntico foi feito pela “front d’action populaire en réaménagement urbain”, uma organização cívica de franceses,   na cidade de Montreal no Canadá e que esta ligada a rede “No Vox”. A carta datada de 16 de Março foi igualmente endereçada a embaixada angolana naquele país através do seu correio electronico (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.).

 
De lembrar que os activistas cívicos togoleses têm preparado  uma acção frente à Embaixada de Angola em Cotonou, Benin, no próximo 25 de Março, em solidariedade com a Marcha que terá lugar em Benguela nessa mesma ocasião.


A reacção destes grupos surge em solidariedade com a sociedade  civil angolana que se bate pela mesma causa defendida pelos mesmos em outras partes do mundo. Na próxima, Quinta feira, dia 25, activistas provenientes de Luanda e de outras províncias de Angola rumam a Benguela para se juntar a uma marcha contra as recentes demolições. A mobilização dos activistas esta a cargo da OMUNGA, uma ONG, liderada por um engenheiro agrônomo do Lobito, José Patrocínio.   



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: