Luanda - A Maioria sempre vence, ponto final. E a Minoria deve se submeter à vontade da Maioria, ponto final. – É o que na prática tem sido. É isto que deve ser cumprido escrupulosamente. - Já agora, felicito o voto da maioria!

Fonte: Club-k.net

Mas a minoria que perde não pode ser vaiada, zombada, muito menos, ignorada. Quando escuto relatos de reuniões em que alguém é vaiado por querer emitir o seu ponto de vista, vem-me à imagem a imagem das Sessões do Plenário da Assembleia Nacional. O normal dessas sessões é vaiar o deputado da minoria que apresente uma posição incômoda. Quem toca na ferida da governação, é vaiado, zombado e ignorado pela Maioria. Não sei se os que vivem isto na Assembleia querem se vingar destes maltratos nas reuniões partidárias. Uns fazem-no diretamente, outros, indirectamente, incentivando tal prática. - Isto é feio.


As pessoas deviam se colocar no lugar dos humilhados. Eu sei que nem todos são assim, mas digo isto porque parece que ninguém se importa tanto com isto. São estes hábitos que vamos alimentando enquanto somos oposição e serão difíceis de corrigir, quando formos governo. –


É de pequeno que se torce o pepino. – Não sei se esse dito popular é válido!


Como todos condenamos a atitude da Bancada da maioria parlamentar ao vaiar quem expõe o que lhe vai á alma, eu reprovo a atitude da maioria partidária que se comporta como os deputados da maioria na Assembleia Nacional.


Luanda, 29 de Novembro de 2021
Gerson Prata



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: