Luanda - No Planalto Central nasceu uma nova companhia de transporte rodoviário de passageiros que vai cobrir o Centro e parte do Sul do país, partindo de diversos pontos, incluindo Luanda, o maior mercado angolano…

Fonte: Correio Angolense

Uma nova empresa de transporte rodoviário de passageiros acaba de entrar no mercado nacional, aumentando assim a oferta de mobilidade entre as principais províncias do país. Trata-se da Huambo Expresso, sediada na capital do Planalto Central, centro de operações, a par de Luanda, cujo serviço inicia esta quarta-feira, 8, com duas viagens, que vão ligar a capital do país e a cidade do Huambo e no sentido inverso.

 

Para o efeito, foram já inauguradas as duas principais bases, sendo a primeira a do Huambo, ocorrida sábado último, 4, na presença do vice-governador da província, Leonardo Sapalo, e do director dos Transportes local, Joaquim Salimba. Também prestigiou o acto a máxima autoridade tradicional da Huambo, o rei Artur Moco (Mbeu Kalondy Kotchingui Omano Vakapako). Em Luanda, a cerimónia aconteceu este domingo, 5, sendo prestigiada pelo director do Gabinete Provincial de Transporte e Mobilidade Urbana de Luanda, Filipe Kumandala, e pelo administrador do distrito Urbano da Maianga, José Oliveira, entre outras figuras.


O director-geral da HE, à esquerda, acompanhado do director provincial dos Transportes de Luanda, Filipe Cumandala.


Detida pela Huambo Expresso Transporte Lda., uma empresa de direito angolana criada em Agosto de 2020 na província do Huambo, a nova companhia começa a operar com 15 autocarros da marca Yutong, com lotação de 48 lugares e confortos como TV e WC. De acordo com o director-geral da empresa, Fabrício Herbstrith, em meados de 2022 a frota será reforçada com mais 25 autocarros, perfazendo 40.

 

Numa primeira fase a companhia emprega 148 trabalhadores distribuídos em sete bases, designadamente Huambo (sede), Luanda, Benguela, Lubango, Kuito, Kibala e Sumbe. “Quando aumentarmos o número de veículos, vamos obviamente ajustar também o número de trabalhadores, de modo a dar resposta à nova realidade”, disse o director-geral ao Correio Angolense.


Interior de um dos autocarros

 

A Huambo Expresso vai cobrir as rotas Luanda-Huambo-Luanda, Luanda-Kuito-Luanda, Luanda-Lubango-Luanda, Benguela-Lubango-Benguela, Benguela-Kuito-Benguela, Kuito-Lubango-Kuito, Huambo-Benguela-Huambo, Huambo-Kuito-Huambo e Huambo-Lubango-Huambo, abrangendo assim quatro províncias do centro-sul do país, além da capital.

 

“Pretendemos fazer a diferença no que diz respeito à transportação de passageiros, tendo como ponto de honra a qualidade do serviço em que a pontualidade será um elemento-chave. Isto só será possível com o empenho de todos e um sistema de monitoramento moderno a partir da base, onde será feita a gestão integrada de todo o processo, desde a venda de bilhetes, controlo de toda a manutenção e de suprimentos”, informou Fabrício Herbstrith.


Uma das muitas rotas da companhia…

O director-geral da companhia acrescentou que em respeito aos clientes e seguindo práticas universalmente tidas como exemplares, nos terminais o passageiro nunca estará às escuras. “Teremos vários monitores em que passageiros saberão em que lugar embarcar ou a que horas chega um determinado autocarro, por exemplo. Também vamos acompanhar por GPS o percurso dos autocarros, equipado com sistema CCTV (circuito fechado)”, explicou.

 

Para o sucesso da empresa, a Huambo Expresso conta com parcerias estratégicas com três entes. Trata-se da Yuton Angola, que fará a manutenção dos veículos, a Galp, que fornecerá combustível e lubrificantes, assim a Puff Produtos, Lda. que vai assegurar uma merenda ligeira para cada passageiro no início da viagem.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: