Lisboa – Apesar de fisicamente debilitado, o antigo Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, é descrito como estando como a “moral  alta e psicologicamente lúcido”. Nas raras abordagens que vai tendo, em privado, faz apologia a um dialogo com o novo líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior, ao invés do recurso das instituições do Estado para marginalização daquele.

Fonte: Club-k.net

ANTIGO PRESIDENTE FARÁ  UMA COMUNICAÇÃO A NAÇÃO 

Exemplifica, que ao longo do seu consulado em tempo de paz, lidou com o seu principal opositor político Isaías Samakuva priorizando o dialogo sempre que os seus partidos observassem controversas nas discussões de diplomas legais, ou outros diferendos.

 

O pensamento identificado no antigo Presidente, segundo fonte do Club-K, é o do temor dos excessos do uso das instituições (Tribunais) para as diferenças partidárias, acarretando consequências para a imagem do Estado.

 

JES, conforme traços da sua personalidade, não faz julgamento dos actos tanto do seu antecessor (Agostinho Neto) como do seu sucessor (João Manuel Gonçalves Lourenço). Porém, em algumas ocasiões, faz nostalgia da aproximação que inicialmente teve no passado com o falecido líder da rebelião armada da UNITA, Jonas Malheiro Savimbi, reconhecendo neles aptidões.

 

O antigo estadista tem acompanhando com a situação do país e da politica externa. Estava programada para “breve” uma comunicação a nação na qual iria tecer algumas considerações. Nas últimas semanas alterou da decisão remarcando para março, tendo entretanto pedido aos seus colaboradores sugestões sobre o formado da comunicação (se por comunicado, gravação de um vídeo ou outra via).

 

Está também previsto um regresso a Barcelona para o retomar das suas consultas médicas.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: