Luanda - Por decisão do Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, este ano não haverá no palácio presidencial a tradicional cerimonia de comprimentos de fim de ano, ocasião em que o casal inquilino da cidade alta, recebe entidades de vários estratos da sociedade seguido de um discurso de fim de ano dirigido a nação. O não cumprimento de fim de ano, para este ano de 2021, é associado aos alarmantes casos de contagio ao Covid-19 que Luanda, enfrenta atingiu também o palácio presidencial

Fonte: Club-k.net

O líder angolano terá sentido gravidade no assunto, depois de 25 funcionários do seu gabinete que o acompanharam na recente viagem ao Dubai terem testado positivo, no momento do regresso a Luanda. Os funcionários testaram inicialmente negativo em Luanda, porém, depois de dois dias depois, já no Dubai testaram positivo.

 

Como medida de prevenção, as autoridades do Dubai, encerraram, esta semana, o pavilhão de Angola na Expo 2020, nesta cidade, uma vez que colaboradores desta estrutura chefiada por Albina Assis Africano, terem testado positivo, depois de receberem no dia 22 de dezembro, a visita da delegação da Presidência de Angola.

 

Inconformado com o crescente caso de contagio, o Presidente João Lourenço ordenou esta semana a realização de testes em massa em Luanda, cujos resultados tem sido considerados alarmantes. O Dubai por sua vez, anunciou a não entrada no seu aeroporto de passageiros provenientes de Angola.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: