Lisboa – A Procuradoria Geral da República recorreu recentemente a rádios locais, em Luanda, para passar um anuncio em que convoca para as suas instalações, Kawiki Sampaio da Costa, um político que trabalha para o general José Tavares Ferreira, nos esforços de enfraquecimento a UNITA.

Fonte: Club-k.net

As rádios que anunciaram a convocatória não citam os motivos pelo qual Kawiki Sampaio da Costa, é procurado. Porém, em meios que lhe são próximos, há informações a cerca de antecedentes que ligam ao mesmo a  problemas com a lei. Em Março passado esteve no Tribunal Provincial de Luanda por alegada burla de casas revendidas a varias pessoas.


Há também reclamações de que terá se feito passar por professor de uma escola do vulgo projecto “Nandó”, em Viana, e nesta condição, recebeu dinheiro de varias pessoas (encarregados de educação) a troca de que prestaria ajuda para ingresso de alunos no sistema de  educação. Os visados se sentiram defraudados acusando-o de praticas de burla.


Crescido nas hostes da JMPLA, Kawiki Sampaio da Costa teve passagens em varias formações políticas em Angola tais como  ao extinto Partido Democrático Angolano, PRS, e etc.


Kawiki Sampaio da Costa mudou-se para a CASA-CE, ao tempo de Abel Chivukuvuku, tendo liderado a coligação no município do Cacuaco, e pouco tempo depois ascendeu como segunda figura da Juventude desta congregação política.


A sua saída da CASA-CE foi registrada por polêmicas e ausência de falta de consideração, levando-o a fazer uma conferencia de impressa atacando Abel Chivukuvuku. Sem partido, Kawiki da Costa aderiu ao Comitê da UNITA no Cacuaco para mais tarde ser promovido a Secretário provincial da UNITA em Luanda Para Mobilização Urbana..

Regressou ao MPLA, em meados de 2021, na qual tem trabalhado com o general José Tavares Ferreira, nos trabalhos de recrutamento de membros da UNITA,  que se disponibilizam a conspirar contra o partido. Embora oficialmente saído da UNITA, Kawiki Costa tem como ponto focal no interior do "Galo Negro", Ana Filomena Junqueira da Cruz Domingos, uma dirigente que foi afastada por integrar um grupo que luta pela impugnação do novo congresso.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: