Benguela - Adalberto Costa Júnior, líder da UNITA, voltou a escolher Benguela para uma passagem de ano. Foi, à semelhança do que se tinha verificado em 2020, uma “visita privada”, como ele mesmo considera, mas suficiente para uma demonstração de força em termos políticos.

Fonte: Club-k.net

Muitos jovens quiseram chegar perto, trocar ideias com o político, que teve a companhia da mulher e filhos, e, principalmente, arrancar fotografias ao lado daquele que tem feito mobilização a favor da alternância agora em 2022.


Tudo isto, segundo fontes de crédito, acabou por provocar um enorme estardalhaço no Comité Provincial do MPLA, com dirigentes algo preocupados com o sucesso da visita.


Num dos momentos altos, ACJ esteve no 65• aniversário do jornalista Francisco Rasgado, ao lado dos secretários provinciais de Benguela, Huambo e Luanda e do chefe da Bancada Parlamentar, Liberty Chyaka.


Conceituados analistas associam tais movimentações à luta por uma Unita mais aberta, a penetrar, sem receios ou preconceitos de um passado conservador, em diversos e diferenciados círculos da sociedade.


ACJ conquistou, portanto, a chamada elite, com uma mensagem objectiva e bem recebida nestes círculos.


Fica claro que Luís Nunes, governador e primeiro secretário do MPLA, terá uma missão extremamente complicada nesta importante praça eleitoral, ainda que se tenha em conta o “canteiro de obras”, pelo que se torna fundamental analisar os critérios para a escolha dos rostos para a mobilização e a definição da listas para deputados à Assembleia Nacional.

Fora de cena por questões de saúde, o deputado Filipe Domingos faz muita falta aos camaradas, sobretudo pela forma ímpar como joga na mobilização para eleições.


E é preciso encontrar um <<clone>> capaz de fazer esquecer Filipe Domingos, o homem que vinha disfarçando as asneiras da velha guarda, com nomes como Sapalo, Eduarda Magalhães ou Davoka.


O trio aburguesou-se em promíscuas relações com titulares do cargos públicos, ignorando o povo sofredor, que nem sequer os conhece.


Há quem vaticine recurso a empresários com aceitação entre jovens, na periferia (bairros) e no casco urbano.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: