Luanda - O presidente da União Nordeste Angolana da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), Teixeira Mateus Vinte, “condenou” actos que visam à descriminação de pessoas, devido às suas convicções religiosas.

Fonte: Club-K.net

O pastor que falava no sábado, 15, na Igreja Central de Luanda durante o culto sabático de celebração ao “Dia Mundial da Liberdade Religiosa”, que a sua congregação assinalou, disse que “não precisamos maltratar, adjectivar negativamente uma igreja ou seus membros, só porque não fizemos parte dela”.

 

Na sua mensagem aos fiéis adventistas e não só, Teixeira Mateus Vinte, socorreu-se das sagradas escrituras no livro de Gênesis 2, para considerar que “o Deus criador do universo é um Deus de liberdade e promotor das liberdades humanas”.

 

“Na qualidade de Criador, Deus promove, defende e incentiva as liberdades dos homens, das quais a liberdade religiosa também”, disse, acrescentando que “na criação Deus deu ao homem a possibilidade de obedecê-lo ou não, aquilo a que chamamos de livre arbítrio”.

 

No culto deste sábado, o presidente da União Nordeste dos Adventistas do Sétimo Dia referiu que a “liberdade de consciência, de crença religiosa e de culto é inviolável”, porquanto segundo o pastor Vinte, “ninguém pode ser privado ser privado dos seus direitos, perseguido ou isento de obrigações por motivo de crença religiosa ou de convicções filosóficas ou políticas”.

 

Disse que a sua congregação “está totalmente envolvida e comprometida com a defesa da liberdade”, esclarecendo que a Igreja Adventista do Sétimo Dia “mantém esta associação da qual fazem parte outras igrejas”.

 

Para o pastor Teixeira Mateus Vinte, a IASD defende este direito fundamental do homem “mesmo aquele que não quer crer, segundo lhe comanda a sua consciência, e nós trabalhamos por isso de maneira séria”, considerou o líder espiritual.

 

Na sua pregação na Igreja Central de Luanda, o presidente da União Nordeste aproveitou a ocasião para apelar à tolerância entre os angolanos, defendendo o respeito pela escolha da religião, pressuposto que na visão do pastor Teixeira Mateus Vinte “permite a sã convivência na diferença”.

 

A Igreja Adventista do Sétimo (IASD) tem o Departamento de Liberdade Religiosa, um órgão que permite a aproximação com instituições do Estado e não só.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: