Lisboa - Altos funcionários do Tribunal Constitucional de Angola dizem, informalmente, que o director do gabinete dos partidos políticos desta instituição, Juvenis Paulo, foi recentemente exonerado do cargo sem no entanto precisarem o nome do seu sucessor, os as motivações que ditaram o seu afastamento.

Fonte: Club-k.net

Antigo militante do MPLA desde os tempos de estudante em Portugal, Juvenis Paulo tornou-se notado em Angola, em 2015, ao tempo em que fazia analises na TPA sobre o caso do “15 + 2”, replicando que os jovens detidos iriam receber milhões de dólares a partir da Namíbia para derrubar o regime de José Eduardo dos Santos.

 

Em 2017, foi escolhido para render Marcy Lopes, na direção dos partidos políticos do Tribunal Constitucional.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: