Lisboa – A aparição recente do general reformado, Antônio José Maria, nos arredores de uma ponte no bairro azul, em Luanda, é justificada como sendo a forma encontrada pelo mesmo para protestar a um episódio de atentado contra membros da sua família protagonizado por desconhecidos.

Fonte: Club-k.net


“O veneno das mãos não me consegue fazer mal”

O referido atentado aconteceu quando desconhecidos munidos de armas brancas deslocaram-se a casa da sua filha, no bairro azul, em Luanda, atacando o esposo desta. Ou seja os desconhecidos atacaram o seu genro Pakisse Njinga, que sobreviveu a 20 golpes de armas brancas. Ao ver o esposo a ser esfaqueado, a filha do antigo patrão da secreta militar, tentou intervir acabando por ser igualmente ferida numa dimensão menos ao do esposo. O assunto está a ser gerido com maior discrição.


De acordo com fontes institucionais, “Era dois jovens que estavam a assaltar a referida residência e que foram já apanhados no dia seguinte ao acto. No momento de assalto foram apanhados e um deles ao ver o amigo flagrado esfaqueou com varias golpadas o Sr Pakissi, portanto o general Zé Maria não pode fazer aproveitamento porque nada tem a ver com ele, mas sim foi um assalto naquela zona. Dois ou um dia antes a residência de um outro general”

 


Fontes familiarizadas ao assunto disseram ao Club-K, que o general José Maria acredita que se tratou de uma “encomenda” na qual ele poderá ter sido o principal alvo, uma vez que desde que passou a reforma convertendo-se em critico ao governo e defensor dos mais necessitados.


Inconformado pelo sucedido, o antigo patrão da secreta militar, decidiu ir para a ponte próxima ao local do incidente, para avisar aos seus eventuais detratores que está imune a eventuais maldades por parte dos seus antigos colegas do regime.


O general identificou duas figuras () a qual chamou de “JPrivado” e “Giboia” alertando que não poderão lhe fazer mal. “O veneno das mãos não me consegue fazer mal. Estou imunizado. Tal como Miteres Reio do ponto que todos os dias tomava um pouco do seu veneno e ficou imunizado. Eu também estou imunizado contra estas duas giboais”, advertiu o general Zé Maria, no vídeo que se viralizou na internet.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: