Lisboa - Os Estados Unidos da América (EUA) estão a fazer apologia a uma reaproximação, rumo as próximas eleições gerais, entre o Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço e o líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior de modo a descongestionar o clima tenso existente.

Fonte: Club-k.net

A posição tem sido manifestada por diplomatas norte americanos em Luanda, nos seus contatos periódicos com entidades políticas locais. No passado dia 8 de Fevereiro, uma delegação da embaixada americana deslocou-se a sede da UNITA, para transmitir pessoalmente a sua posição tento se disponibilizado em ajudar no desanuviamento da tensão entre as partes.

 

João Lourenço deixou de receber o Presidente da UNITA, há dois anos e ao mesmo tempo o partido no poder passou a mover uma campanha de desinformação contra imagens daquele acusando-o de querer chegar ao poder “a qualquer preço”. A tensão existente é acompanhada com tentativas de demover Adalberto Jr da liderança do partido do “Galo Negro” com ajuda do Tribunal Constitucional.

 

No seguimento do clima tenso criado, Adalberto Costa Júnior foi convidado para uma deslocação aos EUA, esta semana, aproveitada pelo mesmo para mobilização de apoios apoios ao processo eleitoral, à observação internacional das eleições gerais de Agosto de 2022, num clima de tranquilidade e de pluralismo e de transparência.

 

Os EUA desejam que as eleições de Agosto de 2022, sejam transparentes e justas. Nas últimas semanas, os mesmos diplomatas desdobrarem se em contatos justo de varias instituições em Luanda, para briefings, acerca dos preparativos eleitorais (registro, INDRA, etc), levando-os a sede da CNA. O Presidente deste órgão não os recebeu delegando um funcionário Lucas Quilundo para o representar.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: