Harare - O líder da oposição no Zimbabué, Nelson Chamisa, que lançou hoje oficialmente a sua campanha para as eleições locais e legislativas marcadas para março, acusou o governo de estar a preparar fraudes ao manipular os cadernos eleitorais.

Fonte: Lusa

"Eles pretendem cometer fraude, a comissão eleitoral está a tentar usar cadernos eleitorais incompletos e desorganizados, mas nós trouxemos à tona essas irregularidades e denunciamos os fatos", afirmou Nelson Chamisa, líder da Aliança de Cidadãos para a Mudança, anteriormente Movimento para a Mudança Democrática.


Ameaçando seguir para tribunal, Chamisa pediu uma "votação em massa" nas próximas eleições porque quando a participação é alta é mais difícil cometer fraude.

 

"O Zimbábue nunca mais deve passar por eleições fraudulentas", insistiu Chamisa, diante de milhares de apoiantes.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: