Não tendo sido ouvido, o grupo em questão tem estado a bater as portas para denúncias nos órgãos de comunicação social sobre a situação por que passam os seus filhos levados a força por militares das Forças Armadas Angolanas.

Contactados pela nossa reportagem, os familiares revelaram que um total de 70 jovens do Bailundo forma levados nesta onda de recrutamento forçado, enquanto os outros encontram-se fugidos nas lavras e matas para escaparem a saga do exército angolano.

Recorde-se que a onda de recrutamento forçado de jovens para as FAA já abrangeu as províncias das Lundas Norte e Sul, Moxico e Bié.

Fonte: Unitaeuro



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: