Lisboa – O Presidente angolano, João Manuel Gonçalves Lourenço, foi recentemente alvo das atenções de círculos externos que acompanham o conflito existe entre Israel e Palestina, por ter na passada quarta-feira (10) acreditado os embaixadores dos dois Estados no mesmo dia. Por cortesia internacional, os representantes dos dois países nunca são credenciados no mesmo dia, em Estados receptores.

Fonte: Club-k.net

Israel e Palestina são dois estados que observam um conflito de vários anos. Em vários fóruns internacionais os diplomatas de ambos os lados não se cruzam como tem acontecido em secções das Nações Unidas, em que são geralmente criadas condições de cortesia para que não se cruzem pessoalmente. Na ONU, se um embaixador discursar num dia , o diplomata do outro lado, é agendado para outra data. A maioria dos países respeitam e assim procedem enquanto o conflito não estiver resolvido.

 

Apesar de o “incidente” de Luanda, ter acontecido no mesmo dia, fontes do Club-K próximas ao palácio presidencial, esclareceram que na cerimonia de acreditação diplomática ocorrida na passada quarta-feira, o protocolo da Presidência da República, teve o cuidado de realizar os dois eventos de modo a que ocorressem em horas separadas para evitar encontro entre os representantes dos dois estados adversários. No período da manha, o Chefe de Estado angolano recebeu as cartas credenciais do embaixador de Israel Shimon Solomon, e no período da tarde acreditou o representante da Palestina, Jubrael Dahl Hotvedt.

 

Inicialmente as leituras sobre o “quase incidente” foram no sentido de fazer “linkage” relacionado a episódios recentes que davam conta que a Presidência angolana teria se revelado intranquila por sectores em Israel terem recebido o Presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior. Dias depois a Presidência angolana telefonou sem sucesso para falar com o primeiro ministro Naftali Bennett pelo que a chamada foi reencaminhada para o Chefe de Estado, Isaac "Bougie" Herzog.

 

 

 

Ooooooo



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: