Lisboa – O ministro das relações exteriores, Téte Antônio está a ser fortemente contestado por ter exonerado uma embaixadora de carreira, Maria Teresa Vitoria Pereira, que exerce as funções de cônsul-geral de Angola no Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Em causa, está um dossiê ligado a situação dos estudantes angolanos na Ucrânia.

Fonte: Club-k.net

Exonerada prematuramente 

No decorrer do actual conflito na Rússia/ Ucrânia, várias famílias angolanas que residem na Inglaterra contactaram o consulado, a fim de obterem informações sobre familiares e filhos estudantes que se encontram retidos na Ucrânia. Não tendo informações, a diplomata contactou os seus colegas da embaixada de Angola na Polônia e logo a seguir produziu um comunicado destinado aos familiares dos estudantes na Ucrânia que os seus colegas de Varsóvia estavam a proceder ao acolhimento e evacuação de todos os interessados no posto fronteiriço de Karezowa-Krokowets, por um período de 7 dias.


Segundo apurou o Club-K, o ministro Téte Antônio, não terá gostado que o comunicado da cônsul datado de 25 de Fevereiro, saísse antes da posição oficial do ministério das relações exteriores tendo tomado a decisão de produzir  um despacho exonerando a embaixadora  Maria Teresa Vitoria Pereira do cargo que exercia desde 29 de Julho de 2019.


Em reação membros da comunidade angolana em Londres estão a recolher assinaturas para um abaixo assinado solicitando ao Presidente João Lourenço, para que ordene o seu ministro a revogar o despacho de exoneração da cônsul, Maria Vitoria Pereira, que durante os anos que esteve na Inglaterra tornou-se muito popular.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: