De acordo com a fonte, a constituição do referido grupo tem em conta que se regista uma epidemia de febre hemorrágica pelo vírus do ébola na província de Kassai ocidental, na RDCongo, que faz fronteira com a província da Lunda Norte (Angola).

A constituição do referido grupo tem como objectivo que sejam tomadas medidas preventivas urgentes para que Angola não seja assolada pela referida epidemia, considerando os fluxos migratórios das populações ao longo da fronteira.

O grupo, ora criado, é integrado pelos ministros da Saúde, Defesa, do Interior, das Relações Exteriores, da Administração do Território, do Comércio, da Assistência e Reinserção Social e ainda pelo Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas e pelo Comandante Geral da Polícia Nacional.

O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, neste seu despacho, define o conjunto de acções que devem ser desencadeadas por cada um dos ministérios que integram o grupo de trabalho ad-hoc, que é apoiado por um grupo técnico, coordenado pelo vice-ministro do Interior para os Serviços de Migração e Estrangeiros, coadjuvado pelo coordenador executivo da Comissão Nacional de Protecção Civil.

Fonte: Angop



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: