O governante adiantou que uma delegação conjunta dos sectores dos transportes e obras públicas deve deslocar-se nos próximos dias aos Luena para no terreno constatar o que se passa e, só assim tomar-se uma decisão.

“A equipa ira ao terreno constatar o que realmente se passa para podermos tomar as devidas decisões”, frisou Augusto Tomás à imprensa final da primeira sessão do órgão colegial do Governo.

Segundo mo ministro, a ideia é garantir as condições de segurança, de acordo com os padrões internacionais

A pista do Luena, com 2.400 metros de comprimento e 30 metros de largura, vai ser ampliada para 3.350 metros de comprimento e 45 metros de largura. “Neste momento, a empreiteira já concluiu toda a base e está na fase final de execução da camada de regularização, na qual já se fez o acabamento de cerca de 90 por cento, o que representa 3.000 metros. Por último entra a fase de aplicação da camada de desgaste”, disse uma fonte do Ministério das Obras Públicas.

Segundo a mesma fonte garantiu ainda que aterragem de aviões de grande porte na pista do Luena até antes da conclusão da empreitada, pode perigar a segurança da própria estrutura e das aeronaves.

Fonte: TPA


DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: