Lisboa – O Presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior foi convidado para integrar o grupo de entidades estrangeiras que vão observar, neste domingo (3), as eleições legislativas na Hungria, onde o Primeiro Ministro Viktor Orbán do partido Fidesz - União Cívica Húngara, procura pela sua reeleição.

Fonte: Club-k.net

Costa Júnior que deixou sexta-feira (1) a noite Luanda, precisamente no mesmo dia em que foi recebido pelo Presidente João Lourenço, foi convidado como observador eleitoral no âmbito do Centro Internacional Democrático (IDC), organização multipartidária de que a UNITA e o partido do Primeiro Ministro Viktor Orbán fazem parte como membros executivos.

 

O Presidente da UNITA, Adalberto Costa Junior é o vice-presidente para África do IDC, ao lado de Nizar Baraka, representante de Marrocos e Desirée Anne Ouloto, da Costa do Marfim.

 

Segundo apurou o Club-K, para além da missão de observação eleitoral, consta na agenda do líder da UNITA, audiências com algumas entidades estrangeiras, tendo em conta que na delegação de observadores a que foi integrado constam ministros e governantes de vários países europeus.

 

De lembrar que neste domingo, 8,3 milhões de eleitores húngaros são convocados para escolher os seus 199 representantes no parlamento, numas eleições que constituem o maior desafio para o primeiro-ministro e líder da Fidesz - União Cívica Húngara, Viktor Orbán, pela primeira vez confrontado com uma oposição unida.

 

A Hungria, membro da União Europeia e da NATO, condenou a invasão russa da Ucrânia, mas tem recusado o trânsito de armamento destinado ao país vizinho pelo seu território por não pretender “envolver-se na guerra”.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: