Lisboa - Raul Diniz, um antigo quadro do MPLA, ligado ao sector petrolífero, foi esta semana recebido pelo líder da UNITA e coordenador da Frente Patriótica Unida (FPU), Adalberto Costa Júnior, que cumpre uma viagem de trabalho ao Brasil.

Fonte: Club-k.net

“O encontro foi pacífico elucidador e uma convergente troca de experiências. Fiquei satisfeito por perceber que o presidente da FPU, entende que não vai fazer parte da agenda belicosa de João Lourenço”, escreveu nas redes sociais, Raul Diniz que se apresenta como descontente com o líder do seu partido, João Lourenço.

 

“Pedi ao presidente ACJ, que tenha como foco principal as questões sociais, use a sua voz autorizada para denunciar o sequestro do erário público nacional em benefício do clã João Lourenço e seus acólitos ladrões, corruptos e assassinos”, rematou elucidando que “o foco é denunciar a miséria endémica, pobreza extrema, ensino e saúde precária, além de centrar as suas intervenções para pacificar o país e denunciar as perseguições prisões e tortura dos activistas angolanos”.

 

Raul Diniz, faz parte da primeira geração de dirigentes do MPLA que participaram na edificação do sector petrolífero em Angola, que catapultou inicialmente como alto funcionário do então ministério dos petróleos. Na década de 90, desentendeu-se com regime de José Eduardo dos Santos, o que o levou a fixar-se em Portugal. Presentemente vive no Brasil.

 

Ainda sobre o encontro com o Presidente da UNITA, Raul Diniz assume abertamente “dei a conhecer também que sectores do MPLA, da OMA e principalmente da JMPLA o saúdam e afirma que conte com seus votos. Foi uma conversa produtiva em todos os sentidos”.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: