Lisboa - Bornito de Sousa Baltazar Diogo, escreveu há alguns meses ao Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço comunicando a sua indisponibilidade para voltar a perfilar, nas próximas eleições, como segunda figura nas listas de candidatos a deputado a Assembleia Nacional, o que lhe elevaria a reassumir o posto de Vice-Presidente da República de Angola.

Fonte: Club-k.net

De acordo com apurações, o governante, que no próximo 13 de Julho completa 68 anos de idade, assim o fez invocando razões pessoais (saúde).

 

Com uma carreira consolidada entre as forças armadas e o aparelho partidário, Bornito de Sousa, foi Comissário Político da Marinha de Guerra de Angola em finais da década de 70 e em 1981 passou a Chefe Adjunto da Direcção Política Nacional das FAPLA, tendo como superior hierárquico o hoje presidente João Lourenço.

 

Em 2017, concorreu as eleições como segunda figura das listas do MPLA, por escolha do então Presidente José Eduardo dos Santos. No primeiro ano no cargo destacou-se como o alto quadro do regime que não alinhou a política de marginalização ao antigo Presidente da República. Desde então a sua relação com o actual Presidente João Lourenço foram consideradas como surdas.

 

Com Bornito de Sousa, agora fora da corrida, há informações indicado que Carolina Cerqueira, é a figura a qual João Lourenço, se mostra mais inclinado para vir a concorrer para o cargo de Vice-Presidente de Angola.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: