Lisboa – O ministro angolano das Relações Exteriores, Téte António, é apontado como estando a ter dificuldades de ordenar o regresso imediato para Luanda, do Cônsul Geral de Angola, no Rio de Janeiro, Mateus de Sá Miranda Neto, implicado em praticas de improbidade.

Fonte: Club-k.net

O diplomata foi exonerado no passado mês de Abril, na sequência de denúncias comprovadas de má gestão dos fundos alocados àquela representação diplomática e abuso de poder. O cônsul cessante chegou a ser alvo de uma inspecção pelos órgãos competentes do Estado angolano, perspectivando-se, agora uma investigação pela PGR.

 

Segundo fontes do Club-K, as dificuldades que Luanda enfrenta de mandar de volta o diplomata, é remetida a “protecção” atribuída ao Secretario Geral do MIREX, Alfredo Dembo e ao Secretario das relações internacionais do MPLA, Manuel Augusto de quem Mateus de Sá Miranda Neto é apresentado “como muito próximo”.

 

Há alegações de que a proteção do SG, é associada a contrapartidas, uma vez que o diplomata continua a ter acesso as finanças do consulado.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: