Luanda - O ministro angolano das Relações Exteriores, Téte António, denota em atitudes, estar ciente de que deve abandonar o cargo, depois da realização das eleições de Agosto, independentemente do partido vencedor.

Fonte: Club-k.net

O indicador mais notado da sua atitude foi o de deixar preparar a acomodação institucional dos seus colaboradores mais próximos. O governante nomeou no inicio do mês, o seu director de gabinete Colense Sebastião de Sousa, para desempenhar a função de Cônsul Geral de Angola em Istambul, na Turquia. A diretora adjunta de gabinete Albertina da Gloria Chissenda Cassule igualmente nomeada para uma missão diplomática, tais como os consultores deste.

 

O cenário mais provável que fontes do Club-K, avançam é que Téte António, venha ser substituído, em caso de vitória eleitoral do MPLA, pelo Secretário do Presidente da República para os Assuntos Diplomáticos e de Cooperação Internacional, Victor Manuel Rita da Fonseca Lima.

 

Em caso do desejo da aplicação do critério do gênero, especula-se três nomes: O da actual Secretária de Estado para as Relações Exteriores, Esmeralda Bravo Conde da Silva Mendonça, o da presidente da comissão de relações exteriores do parlamento, Josefina Perpétua Peres Domingos Pitra Diakite, ou o da representante de Angola na ONU, Maria de Jesus Ferreira, muito próxima ao casal presidencial.

 

Por outro lado, no caso da aplicação do critério geracional, é igualmente especulado o nome do ministro de Estado, Adão Francisco Correia de Almeida, ou o do embaixador Extraordinário e Plenipotenciário de Angola nos Camarões, Guine- Equatorial, António Luvualu de Carvalho.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: