Luanda - Sebastião Maurício, vice-presidente do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), instou na província do Bié, aos jovens angolanos a não enveredar em actos que perigam a ordem democrática e as leis vigentes no país.

Fonte: Club-k.net

Na sua intervenção na abertura do workshop sobre “Políticas Públicas para a Juventude”, promovido pelo Conselho Provincial da Juventude no Bié, na cidade do Kuito, na sexta-feira, 10 de Junho, Sebastião Maurício encorajou os jovens da região a preservarem a paz, a democracia e a reconciliação nacional.

 

“A juventude deve encarar, com sentido de responsabilidade e patriotismo, os desafios do país. Neste período, em particular, devemos primar pela coesão e unidade nacional, para que as eleições gerais decorram num clima de união e harmonia social”, salientou.

 

O vice-governador do Bié para o sector político, económico e social, António Manuel, em representação do governador local, disse que o Executivo vai continuar a trabalhar por forma a criar projectos sociais que promovem a empregabilidade da juventude.

 

“Reafirmamos que o Governo está apostado seriamente na construção de infra-estruturas sociais, entre escolas, hospitais, projectos habitacionais, entre outros, visando conferir maior dignidade à população, em especial os jovens”, realçou.

 

O governante recordou que, no âmbito dos fundos Activo de Capital de Risco (FACRA) e de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA), foram criados, na província, mais de 600 empregos directos e três mil e 500 indirectos.

 

Sustentou que 2021 a 2022, mais de 300 jovens beneficiaram-se de microcrédito, mil e 252 de formação sobre empreendedorismo, enquanto 197 receberam kits profissionais, nos municípios de Catabola e do Chitembo.

 

No workshop, os participantes analisaram, entre outros temas, “Os direitos e deveres dos jovens”, “Desafios da cidadania à luz das políticas nacionais da juventude” e “Empreendedorismo e o seu impacto no empoderamento da jovem mulher”.

 

Na província do Bié, com uma população estimada em dois milhões de habitantes, o Conselho Provincial da Juventude controla mais de 200 associações.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: