Luanda - Hoje, por voltas das 10h, fui levada à 4ª Divisão da Polícia Nacional, aí na Maianga, porque fui encontrada a entrevistar crianças que trabalham naqueles arredores. A entrevista, foi a propósito do tema TRABALHO INFANTIL que será abordado no Programa Construindo Cidadania amanhã, sábado.

Fonte: Club-k.net

Eles: Bom dia, minha senhora! Notamos um ambiente estranho, então gostaríamos de saber o que está a fazer exatamente?

Eu: Bom dia senhor agente, estou a trabalhar.


- Está autorizada a fazer entrevista? É para que órgão, mostre a sua documentação!

-Não me sinto na obrigação de mostrar a minha documentação, é claramente visível que eu não represento nenhuma ameaça. Mas ok, está aqui!


-Ok, percebemos que a senhora é mesmo jornalista, mas dada a situação que o está a viver, ainda assim, tem de nos acompanhar até a esquadra…


-Acompanhar? Qual é o ambiente que o país está a viver? Estou a trabalhar e até onde sei, fazer entrevista não representa nenhuma ameaça.


-Senhora, nós somos autoridades. A senhora tem de nos obedecer.


-Sim, mas para obedecer, vocês devem me esclarecer o que é que eu fiz!? Até agora não entendi qual é o clima do país.


-Senhora vamos a unidade, é aqui próximo…


-Está bem, mas deixem-me terminar a conversa com os meninos primeiro, por favor!


As crianças já não falaram porque se sentiram ameaçadas...


E fomos, kukulu kukulu… (também liguei já para a minha advogada, “querida, estão a me levar na esquadra porque fui encontrada a fazer entrevista. Qualquer coisa, estou na 4ª divisão, aqui na Maianga”).

Chegamos!


-Chef, por favor… encontramos está senhora a fazer entrevista, dada a situação de instabilidade que o país esta a viver, resolvemos traze-la até aqui. Está aqui o documento dela.

-Ok, deixa ver… Hummm muito bem, é jornalista! Então senhora, o quê é que aconteceu?

-Eu também não sei, vim saber. Fui encontrada a fazer entrevista e os agentes me interpelaram a dizer que o país esta a viver um ambiente que não sei qual…

- Você é jornalista e não sabe qual é o ambiente que o país esta a viver.

-Não, Não sabes que nesta altura das eleições algumas pessoas tentam criar um clima de instabilidade, nós só estamos a garantir a ordem.


-Não, não sei. O que percebo é que a polícia é que está a suscitar um clima de instabilidade que não existe. Porque esta atuação da polícia causa insegurança aos cidadãos.


-Está bem, senhora vamos esquecer isso, já podes ir. Mas a próxima, pede permissão.


-O quê?...

Nem vou me alongar!

O facto é que saí de lá extremamente aborrecida.


Este é o nosso Estado Democrático e de Direito, com uma imprensa totalmente livre e pluralista.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: