Assunto: Direito de resposta a declarações imprecisas publicadas no site da AngoRussia Senhora Directora, Senhor Director do site AngoRussia


Eu, abaixo assinada, Maria Borges, pretendo fazer uso do direito de resposta na sequência de uma comunicação publicada no site www.angorussia.com cujo conteúdo gere.

 

Com efeito, o site da AngoRussia publicou uma comunicação intitulada "Maria Borges mostra-se indignada com o sector do turismo em Angola" na qual estou directamente associada a comentários truncados. A referida comunicação continha a seguinte mensagem: “Faltam 2 meses para novas eleições Presidenciais em Angola. Se o Turismo depois de saúde não for a prioridade do Presidente que vai liderar Angola depois das eleições, vou deixar de ser a Maria Borges". No entanto, contesto veementemente essas alegações na medida em que:

 

- assim que voltei de Cannes, onde participei em vários eventos, incluindo o jantar da Forbes e conheci pessoas que poderiam ser parceiros úteis para o desenvolvimento do nosso turismo e depois de ver a Grande Entrevista da TPA com o Director do INFOTUR, Dr. Afonso Vita, escolhi um dos pontos-chave que ele desenvolveu e publiquei nos meus stories no Instagram;

 

- Nesta publicação, publiquei uma foto ilustrativa de uma das minhas visitas de constatação em 2021 em Angola, como Embaixadora do Turismo de Angola, e escrevi na legenda que as eleições presidenciais se realizavam dentro de 2 meses e que queria que o próximo Presidente pudesse fazer do turismo uma prioridade estratégica pelo potencial que representa em termos de receitas para o nosso país.

 

- outras plataformas pegaram esta mensagem e a AngoRussia a truncou e a tirou do contexto. A minha mensagem significava simplesmente que eu estava muito satisfeita por o Director do INFOTUR ter tido a oportunidade de explicar claramente o potencial e os desafios do nosso turismo e como esse potencial pode tornar-se uma verdadeira fonte de renda para o nosso país. Disse também que se o nosso turismo se tornasse uma prioridade, poderia participar no desenvolvimento do país e financiar áreas-chave como a saúde e a educação. Por isso, foi uma mensagem de orgulho por eu ser a Embaixadora do Turismo de Angola.

 

Portanto, em virtude da liberdade de imprensa, exijo que a AngoRussia publique a minha resposta completa.

Com os meus melhores cumprimentos.

Maria Borges

Assinatura

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: