Luanda - O Tribunal da Comarca de Luanda ordenou, em sentença, o Psicólogo Carlinhos Zassala a abster-se de efectuar qualquer pronunciamento nos órgãos de comunicação social que lese o direito à boa imagem, honra e o bom nome da IMUT e do seu líder.

Fonte: Club-k.net

Os dados constam da sentença n.º 113/22 emitida aos 18 de Maio, que vem na sequência de vários factos protagonizados pelo também bastonário da Ordem dos Psicólogos Angolanos entre os quais: palavras proferidas contra a Igreja e o seu líder durante o programa Na Lente, em Setembro de 2018, tendo afirmado que a IMUT separa famílias e que era uma igreja satânica e que fazia lavagem cerebral.

 

Tais pronunciamentos ocorreram pelo facto de a filha do psicólogo ter crido na mensagem da referida Igreja e o pai, Carlinhos Zassala, não terá tolerado. Por conta disso, o pai tem vindo a realizar um conjunto de acções, visando descredibilizar a confissão religiosa pela influência que tem na sociedade.

 

O Tribunal da Comarca de Luanda ordenou-o ainda a não aproximar-se às instalações da igreja, quer directamente, quer por interposta pessoa para efeito de protesto.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: