Luanda - O secretário provincial da UNITA em Malange, Mardanês Kalunga, advertiu a população local a estar atenta com ao que chamada de “promessas eleitorais enganadoras” do partido no poder, nesta fase da campanha eleitoral, que antecede a realização do pleito eleitoral no dia 24 de Agosto deste ano.

Fonte: Club-K.net

O político que discursava no último fim-de-semana, em acto político de massas, que assinalou 50º aniversário da Liga da Mulher Angolana (LIMA), braço feminino da UNITA, alertou aos malanjinos a não se deixarem “enganar” pelos discursos de dirigentes do MPLA, que segundo Mardanês Kalunga, “só se preocupam com o povo com trabalhos paliativos quando se aproxima o ano das eleições”.

Para o secretário provincial da UNITA na terra da palanca negra gigante, o MPLA, no poder há 47 anos, manifesta-se “incapaz” de continuar a governar o país e resolver os problemas básicos das populações, o que para o político na oposição “não conseguirá nos próximos cinco anos de governação”.

Mardanês Kalunga disse que o povo não deve escolher um presidente e um partido que “só baixam os preços da cesta básica por causa das eleições, só tapa buracos da cidade e disponibiliza créditos a dois meses das eleições”.

“O momento é de reflectir para no dia 24 de Agosto decidirmos o nosso futuro”, afirmou.

Assegurou que, em caso de vitória nas eleições gerais, a UNITA se compromete a criar um governo “inclusivo e participativo”, composto por “patriotas comprometidos com as causas do povo angolano''.

“Temos um projecto capaz de alterar completamente este quadro triste, por isso, apelamos a toda a população de Malange, para que desta vez haja coragem e patriotismo, que vote num governo inclusivo”, disse.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: