Lisboa - Os médicos que estão acompanhar o estado de saúde de José Eduardo dos Santos na clínica Teknon, em Barcelona, tiraram esta quarta-feira o antigo presidente de Angola do coma induzido em que se encontrava.

Fonte: Negocios

Esta ação médica não teve os efeitos desejados. Eduardo dos Santos não despertou e manteve-se num coma que provavelmente poderá ser irreversível.

 

Todavia, segundo o Negócios soube, o coração do ex-chefe de Estado angolano ainda bate sem ajuda de qualquer tipo de máquina.

 

O antigo presidente angolano foi internado, no passado dia 23 de junho.

 

Eduardo dos Santos, de 79 anos, caiu na sua residência e só 15 minutos depois é que a família se deu conta do acidente, sendo que durante este período terá estado com pouco oxigénio.

 

José Eduardo dos Santos registou três paragens cardíacas e caso sai da coma em que se encontra é previsível que fique com sequelas resultantes deste quadro adverso.

 

A deterioração da condição de Eduardo dos Santos já foi assumida pela Presidência da República angolana.

 

"Nas últimas horas, o estado de saúde do ex-Presidente José Eduardo dos Santos - internado nos cuidados intensivos de uma clínica em Barcelona - agravou-se consideravelmente. Em função deste quadro, o Presidente da República, João Lourenço, ordenou a partir de Lisboa onde se encontra em missão de Estado, que o ministro das Relações Exteriores [Téte António] viaje imediatamente para Barcelona, a fim de acompanhar 'in situ' e a todo o tempo, o evoluir da situação", escreveu a Presidência da República na sua página no Facebook.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: