Lisboa – Por decisão das filhas do ex-Presidente de Angola, a antiga Primeira dama, Ana Paula Lemos dos Santos fica doravante proibida de se aproximar da Unidade de Terapia Intensiva do Centro Teknon em Barcelona, onde José Eduardo dos Santos se encontra a receber tratamento.

Fonte: Club-k.net

SOMENTE OS FILHOS É QUE ESTÃO AUTORIZADOS A VISITAR EX-PR

A decisão, segundo apurou o Club-K, foi tomada na noite de quarta-feira (29), horas depois de a família se  ter  reunido com a equipa médica a cerca do relatório que contêm  os resultados da ressonância magnética e do eletroencefalograma que indica a presença de pré-mortem encefálica.

 

Durante a reunião com a equipa médica os filhos foram unanimes em não se desligar a ventilação mecânica e o suporte de aminas a que José Eduardo dos Santos está submetido, depois de ter caído das escadas de casa por conta de uma paragem respiratória.

 

A esposa Ana Paula dos Santos teria inicialmente manifestado preocupação sobre os custos em mantê-lo ligado as maquinas tendo em conta que o Estadista se encontra num quadro irreversível. As preocupações de Ana Paula a levou com que fosse interpretada de que a sua posição fosse em desfavor da continuidade das maquinas para suportar JES apesar de o mesmo ter o coração a funcionar perfeitamente. Na reunião, os seus filhos, em comum, com JES, optaram por tomar uma posição de neutralidade.

 

Como conclusão a familia tomou a decisão de manter JES ligado pelo que a clinica irá respeitar a vontade dos mesmos, uma vez que há garantias de suporte dos custos por parte do governo de Angola, a luz do Estatuto constitucional de Estadista que o paciente goza.

 

Ao cair da noite as filhas mais velhas de JES reuniram-se com os seus advogados e com a direcção da clinica “Teknon”, tendo ficado esclarecido que embora Eduardo dos Santos esteja casado com Ana Paula dos Santos, o seu casamento não é reconhecido em território espanhol. Sendo assim, os responsáveis pelo destino de Eduardo dos Santos, são unicamente os seus filhos, enquanto o mesmo permanecer neste país Europeu.

 

As filhas fizeram esclarecer que sendo os cuidados intensivos uma área reserva e tendo em conta que o paciente não fala, ficam proibidas a entrada de visitas que não sejam filhos do antigo Presidente de Angola. Por alegada atitude dúbia, foram baixadas orientações que não autorizam as visitas de Ana Paula dos Santos e da irmã de JES, Marta dos Santos Narciso, na sala dos cuidados intensivos onde se encontra o paciente, pelo que os filhos pedem respeito e privacidade.

 

No entendimento das filhas, Ana Paula dos Santos - que abandonou JES depois de este ter deixado o poder - terá aparecido nestas últimas a semana a Barcelona, em missão da Presidência angolana, que logo a seguir trocou os guardas da residência que acolhe o antigo presidente limitando o acesso a residência  das filhas mais velhas.

 

A partir de Portugal, o Presidente João Lourenço disse que telefonou a Ana Paula dos Santos para se inteirar do estado de saúde de José Eduardo dos Santos. Paralelamente, o PR  despachou a Barcelona o ministro das relações exteriores, Teté Antônio e o Director do Serviço de Inteligência Externa (SIE), José Luís Caetano Higino de Sousa “Zé Grande”. Teté Antônio, a saída da clinica, garantiu aos jornalistas que o Governo angolano tem assumido todas as despesas do tratamento do antigo Chefe de Estado, e assim continuará a ser.

 

O principal pivô da TPA, Ernesto Bartolomeu que estava de férias na África do Sul foi também orientado a interromper a visita a este país para seguir a Barcelona, uma vez que a comunicação social controlada pelo governo de Angola  era até pouco tempo, a única que pouco se importava em noticiar sobre o Estado de saúde de José Eduardo dos Santos.

 

Tendo em conta que as autoridades angolanas poderão desejar obter informação sobre o Estado de saúde de JES, as filhas do antigo Presidente, entendem que estes, podem contactar José Filomeno dos Santos “Zenu”, na qualidade de filho homem mais velho de Eduardo dos Santos, conforme a hierarquia na tradição africana.

 

Zenu dos Santos está em Luanda, sem poder viajar ao encontro da família em Barcelona, uma vez que as autoridades angolanas confiscaram o seu passaporte, apesar de o Tribunal Supremo ter há vários meses passado um documento que autoriza a entrega dos mesmo. Pelas redes sociais, tem se lido apelos ao Presidente João Lourenço para que mande devolver os documentos pessoais do Zenu  para que possa estar ao lado do seu pai, e irmãos em Espanha.


A partir de Barcelona, uma das filhas, Tchizé dos Santos, denunciou ao jornal espanhol  LA VANGUARDIA, nesta quinta-feira, a existência de um alegado complô do governo de Angola para acabar com a vida de seu pai. “Há quase dois meses suspeitamos que o médico nomeado pela presidência de Angola, João Afonso, e que acompanha o meu pai há anos, está a deteriorar intencionalmente a saúde do meu pai. Agora que o levaram a um estado de saúde tão delicado, querem desconectá-lo das máquinas que o mantêm vivo e não vamos permitir isso”.


A família suspeita que não tenha sido um acidente e garante que o ex-presidente, que se locomove em cadeira de rodas, caiu da escada quando a esposa Ana Paula, estava na casa.

 

Tchizé denuncia que Ana Paula levou vinte minutos para ligar para o pronto-socorro após o incidente. “Coisas estranhas acontecem. Em março, meu pai voltou de Angola com 30 quilos a menos, muito mal. Suspeito que a ex-mulher do meu pai faz parte do plano. Tenho muito medo".

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: