Na noite de hoje, 25 de Setembro, um comando das FAA, composto por um ex elemento da antiga FLEC Renovada, conhecido por «Tchicuco», e dois militares angolanos penetraram numa residência na aldeia de Nzanzi, Congo Brazzaville, junto à fronteira de Cabinda e «executaram à catanada» o comandante adjunto das operações das FAC da zona centro e sul de Cabinda, João Manuel Maria Gomes, aliás «Comandante Maymona», informou fonte da resistência no território.

«Comandante Maymona», 48 anos, pertencia a um grupo de guerrilheiros detidos pelas autoridades congolesas em Ponta Negra a pedido de Angola. Submetido a uma intervenção cirúrgica ao apêndice. Durante o período de convalescença foi transferido para a aldeia de Nzanzi, junto à fronteira de Massabi, onde foi executado.

Segundo fontes da resistência a segurança congolesa terá facilitado a operação do comando angolano no seu território. Esta execução surge após o início da cooperação militar entre a Republica do Congo e Angola com contempla patrulhamentos compostos de forças mistas ao longo de toda a fronteira de Cabinda.

Testemunhas afirmam que várias mulheres teriam sido violadas em aldeias fronteiriças por estas patrulhas mistas, causando duas vítimas mortais.
 
Fonte: PNN Portuguese News Network



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: