Lisboa - A chefe da diplomacia britânica, Liz Truss, anunciou neste final de semana a sua candidatura à liderança do partido conservador e ao cargo de primeiro-ministro britânico para suceder a Boris Johnson, que se demitiu esta semana na sequência de uma série de escândalos.

Fonte: Club-k.net/Lusa

Liz Truss, de 46 anos de idade, é uma aliada social da angolana Tchizé dos Santos, que lidera a ONG TEA CLUB, em causas sociais pelo empoderamento e igualdade das mulheres. Ambas partilharam visões em Outubro de 2019, no decorrer de uma cimeira sobre as mulheres em Londres, onde Liz Truss, participou quando ainda exercia as funções de ministra britânica da igualdade.

 

"Vou bater-me nesta eleição enquanto conservadora e governarei enquanto conservadora", declarou Liz Truss, 46 anos, nas colunas do diário Daily Telegraph.

 

Truss junta-se aos nove outros candidatos para a liderança dos conservadores, que garante a maioria na Câmara dos comuns (parlamento), e, consequentemente, para Downing Street.

 

A 'corrida' para a substituição de Boris Johnson tinha já registado ao início da tarde um novo concorrente, quando a secretária de Estado do Comércio, Penny Mordaunt, apresentou a sua candidatura, juntando-se aos oito candidatos já anunciados.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: