Benguela - O clima de crispação entre alguns filhos de José Eduardo dos Santos e João Lourenço é interminável, cheira à raiva e rancor de ambos os lados, diria o outro “ isto, não é normal “.

Fonte: Club-k.net

2. Isabel dos Santos: homiziada da justiça.

 

Após à sua exoneração do cargo de Presidente do Conselho de Administração da Sonangol foram abertos vários processos judiciais contra si, tendo a princesa conseguido escapar ilesa para o exterior( uma retirada que às autoridades nunca explicaram às circunstâncias).

 

Portanto, impossibilitada de regressar a Angola, o seu el dourado, comanda à distância os seus negócios. Lamentavelmente, não presenciou a derradeira curva da vida do seu pai, sofreu calada, aprendeu com pai o sabor do silêncio.

3. Tchizé dos Santos: “bar aberto”

É a mais interventiva do clã, não deixa desaforo no ar, qualquer oportunidade que tem, defende o pai que era dos Santos mas não santo.

 

Foi “escorraçada” da Assembleia Nacional como deputada por “excesso de faltas”, seguiram ameaças de morte e processos judiciais contra si. Jamais perdoará JLO por perder o maior mel, Tchizé só percebeu mais tarde, que o tempo do pai presidente acabou, correu para o estrangeiro.

 

Também não marcou presença no período entre a vida e a morte do pai, segundo diz, foi impedida.


Nota-se, uma dor sem dó no rosto, tem uma “lágrima no conto do olho”.

 

Estes três filhos de JES, se estão ou não em concordância, a verdade é que venceram uma batalha: o luto nacional decretado terminou sem corpo presente nem funeral.

 

É possível notar que o cenário acima, adicionando ausência dos amigos do pai e falta de repúdio público da pressão psicológica da dita perseguição aos filhos, tornaram o bom senso impossível.

 

Ana Paula dos Santos: a viúva negra

 

Ausente do marido por longo período e regressou em grande a Barcelona, uma contratação para a final da “taça de Angola “de João Lourenço para reforçar o seu poder sobre a saúde de JES, piorou a relação já débil com os filhos perseguidos, que viram nela um impostura, aliás, somente a ela JLO conversa(va).

 

É neste clima que se esperava o bom senso? Obviamente, que não.

 

É reconhecível o dinheiro público que está a ser gasto em Espanha, ninguém tem ousadia de perguntar? Seja o que vier acontecer, perdemos, Angola e os Angolanos a “primeira instância” : Luto nacional sem corpo nem funeral.

 

Domingos Chipilica Eduardo

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: