Luanda - Há dois dias atrás [20.07] disse numa publicação que "enquanto continuarmos a ter uma oposição incapaz de inviabilizar as eleições, todo pleito continuará a ser uma encenação combinada entre o MPLA, a Oposição Política e os Brancos!"

Fonte: Facebook

O post gerou várias reacções e a mais recorrente foi a que desculpa a oposição política dizendo que o problema está no povo, um dos comentários na publicação diz: "nesta altura já não depende da oposição, quem deve inviabilizar a aprovação de leis que favorecem o regime, bem como manifestar diante de actos abomináveis como esse a que se refere, é o povo, a oposição tem feito o seu trabalho, o povo é que deve mostrar a indignação e mostra a quem realmente pertence o poder" by Abernardo.


Quando perguntei ao autor "e quando dependia da oposição o que é que ela fez?" ficou encabulado e sentenciou "na verdade nunca dependeu da oposição", ou seja, os políticos não tem responsabilização nenhuma, é sempre culpa do povo que não se indigna e se se indigna não o faz nos termos e com a energia que devia.


Mas quando você vai ler os Estatutos e os programas de governo destes mesmos partidos, é recorrente ler que eles se fundam na defesa do povo, servir o povo e para o povo. A pergunta seria, defende-lo como? O quadro no comentário acima demonstra a mentalidade política que rege o país e também o militante partidário. Neste pleito, voltarão a acontecer as mesmas coisas de há 4 pleitos atrás, os políticos irão à Assembleia, receberão os Lexus, viverão mais 5 anos sem poder impedir nada, fiscalizar nada e por que? "na verdade nunca dependeu da oposição”, depende do povo e assim será eternamente ou até que o povo se farte de todos ou apareçam aqueles dignos de ter o nome usurpado.


Neste post venho trazer-vos um exemplo ínfimo, que muitos talvez nem o considerem digno de ser exemplo, mas seja como for. É um acto que teve lugar no dia 21 de Setembro de 2021, foi a remoção dos cartazes “JLO Reeleito.” Os resultados desta acção estão hoje estampados pela cidade, o mesmo cartaz que em 2021 rezava “JLO Reeleito”, hoje reaparece corrigido "João Lourenço, o nosso Candidato." Eu sei que vocês veem este cartaz há mais de um mês, sei também que não o quereis creditar como resultado de uma acção bem feita, movida por 3 pessoas sob a égide do Projecto ALI, pois interessa muito mais a diabolização da imagem do Hanza e tudo o que a ele se liga, atira-lo por terra mesmo sem razão alguma do que enxergar com a franqueza de quem observa sem pretensões pessoais para ver que talvez sim, haja algo de muito proveitoso, de revolucionário e transformador sendo desenhado ou acenando.


Mas voltemos até setembro de 2021. No dia 05 de Setembro, aqui na página denunciei o cartaz “JLO Reeleito”, a ilegalidade que representava, como violava a lei eleitoral e anunciou-se que iríamos levar acabo uma acção a respeito. No dia 15 de Setembro de 2021 o Projecto ALI endereçou uma carta a Direcção Nacional do MPLA e fomos Mabiala Paulo e eu levar a carta neste dia na Sede Nacional do MPLA, que for recebida e protocolada. A carta explicava a irregularidade a que o partido incorria ao publicar os cartazes e solicitamos que os removessem no prazo de 5 dias. Se não o fizessem, nós os removeríamos, informamos também na carta que cartazes com aquele teor, uma vez que ainda não se estava em campanha eleitoral se os quisessem afixar, que o fizessem até 50 metros das suas estruturas partidárias pelo país, mas não em espaços públicos pois o tempo para aquilo ainda não tinha chegado. Esta admoestação veio a ser acatada pelo menos em Luanda para o nosso espanto, depois da remoção dos cartazes “JLO Reeleito” no dia 21, que foram recolados desta vez apenas na Sede Provincial do MPLA em Luanda, no Jumbo. Mandamos igualmente o prospecto do Projecto ALI para que entendessem do que se tratava.


No entanto, um dia antes da nossa carta entregue na sede nacional do MPLA, no dia 14 de Setembro, o Presidente da UNITA Eng. Adalberto Costa Jr. (a nosso entender, possivelmente motivado pelo que tínhamos despoletado a este respeito desde 05 de Setembro), tinha endereçado uma carta a Comissão Administrativa de Luanda informando sobre os cartazes colocados pelo MPLA e solicitando que a Comissão orientasse ao MPLA a sua remoção.


Passaram os 5 dias que havíamos dado em carta ao MPLA e os cartazes não foram removidos. No dia 21 de Setembro, as 14h00 entramos em acção. Éramos apenas três pessoas, em plena luz do dia e no Primeiro de Maio, removemos os cartazes filmando o acto em directo. Foi um espanto total para todos e para nós também.


Abriram-nos um processo-crime por isso e ele segue os seus tramites. Para nós é um processo absurdo, mas foi melhor assim. Fomos acusados de ter causado ao MPLA danos materiais no valor de 3 milhões de Kwanzas e nós tínhamos removido até então apenas 4 cartazes, que absurdo! Muitos não entenderam como fomos capazes de tal feito, mas se julgar todo o processo que começou desde 05 de setembro, a filosofia e estratégia de actuação, fica clara a razão do nosso sucesso e hoje, a beira das eleições, o cartaz foi reimpresso, mas desta vez está corrigido! Bem, é claro que para a maioria isto é totalmente irrelevante, o MPLA ainda está ai e o povo ainda sofre, mas se formos honestos iremos entender que a depender da Comissão Administrativa de Luanda que foi a opção da UNITA, aqueles cartazes ainda estariam na rua até hoje e a reimpressão talvez fosse mais grotesca.


POR QUE BUSCAMOS ISSO?

Não é para nos glorificarmos, mas apenas para dizer que se 3 pessoas puderam ser capazes de um feito assim, um partido com estruturas, finanças, recursos humanos, central de comando e capacidade mobilizadora como a que temos visto especialmente nesta época da competição eleitoral, se quiser, verga sim o MPLA nalgumas das suas muitas elucubrações e imposições arrogantes. Passarem 4 pleitos e ter-se um recorde de zero, ou seja, não haver um único registo de um partido ter vergado o MPLA a recuar numa só decisão por meio de pressão ou por não se agir excessivamente politicamente correcto, é grave e muito. Agora imagina se juntar toda a Oposição Política em Angola?! E isso não acontece por culpa do povo? A sério mesmo? Julius Malema da Afrika do Sul e o seu EFF devia ser-vos professor!


A única coisa que viemos aqui para vos dizer é PAREM DE NEGOCIAR O SOFRIMENTO DO POVO!

Estamos a caminho e esta Angola irá sim mudar, quer vocês queiram quer não! 2027 E AGORA!

Tenho dito!

Mbanza Hanza, O Grande Elefante, FPR!

On 22 de Julho de 2022

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: