Luanda – Mário Durão, líder dos mais recentes actos de arruaças e vandalismo que tiveram lugar no passado final de semana em Luanda, foi visto na manha desta quarta-feira, 27, a ser transportado por uma viatura Land Cruizer, pertencente ao Serviço de Investigação Criminal, a ir mostrar uma das suas propriedades que recentemente comprou no largo da auto Pecnhincha,  bairro Vila Alice, em Luanda.

Fonte: Club-k.net

De acordo com testemunhas ouvidas pelo Club-K, o mesmo aparentava estar numa condição de “sob custodia”. A residência que Durão “foi mostrar” ao SIC, pertencia a uma alta funcionaria do BPC, Fatima Silveira e foi comprada a “cash”, pelo mesmo, no ano passado.

 

Mario Durão e Wankana de Oliveira, ambos do Comitê de Luanda do MPLA, estão a ser ouvidos pelo SIC desde segunda-feira, depois de terem sido identificados como responsáveis pela presença dos motoqueiros na Ilha do Cabo, onde ocorreram vários actos de vandalismo, incluindo a queima de uma viatura e vários materiais de propaganda política do partido do governo.

 

Ao mobilizarem os motoqueiros, os responsáveis pelas arruaças, terão prometido 10.000 kwanzas a cada participante. Aos órgãos de comunicação social, Wankana de Oliveira garante que as promessas de gratificação foram cumpridas e aponta "infiltrados" como causadores dos distúrbios. Em entrevista a Lusa, Wankana de Oliveira, confirmou que os coordenadores das "placas" (local onde se juntam os taxistas e mototaxistas) prometeram gratificações aos participantes, cujo valor não quis revelar, nomeadamente para pagar o combustível.

 

Nesta terça-feira, o comitê provincial do MPLA de Luanda, suspendeu os dois militantes da comissão executiva e desmarcou-se da atividade que os mesmos realizarem em prol da imagem do Presidente João Lourenço. Apesar de o MPLA, distanciar-se desta atividade, fontes em Luanda, alegam que o financiador é um “irmão mais novo do camarada Presidente”, que agora trabalha na Presidência da Republica, e terá desembolsado 250 milhões de kwanzas para mobilização dos motoqueiros em apoio ao inicio da campanha do partido no poder.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: