Lisboa – Quando se discutir a distribuição do desconhecido patrimônio deixado pelo falecido Presidente José Eduardo dos Santos (JES), a acadêmica Maria Luísa Perdigão Abrantes “Milucha”, com quem o malogrado teve no passado uma relação de 14 anos, estará habilitada  para reivindicar a titularidade de uma casa de laser que o antigo estadista deixou na Ilha do Mussulo, em Angola.

Fonte: Club-k.net

TERRENO PERTENCE A ANTIGA PATROA DA ANIP

De acordo com novas revelações, quando José Eduardo dos Santos (JES) conheceu Maria Luísa Abrantes “Milucha”, está, já tinha uma casa na ilha do Mussulo, onde o casal costumava a passar os finais de semanas, conforme se verifica na imagem ao lado. Depois de separados, desde 1991, JES não só “ficou” com o imóvel “alheio”, como aproveitou do espaço para demolir e construir a casa de laser dos seus sonhos, fazendo nela um campo de tênis. Ao lado, foi construída uma outra casa, que pertence ao general Leopoldino do Nascimento “Dino”.

 

Com o seu falecimento, fontes do Club-K, suspeitam que mais tarde, o desconhecido patrimônio de JES, poderá ser objeto de algumas disputas familiares, ou entre as ex-companheiras, já que quando esteve em Luanda pela última, o antigo Presidente chamou varias Maria Luísa Abrantes “Milucha”, para consigo se reunir na residência no Miramar. Há conhecimento de que deixou uma procuração para esta antiga companheira dando instruções sobre a gestão de uma fazenda localizada na província do Kwanza-Sul, que andava antes controlada pelo general Higino Carneiro.

 

Para além da casa do Mussulo e a mansão do Miramar, JES tinha igualmente uma casa na praia da Corimba, onde passava alguma temporada com “Milucha”, depois de largar a casa do Alvalade onde vivia com a primeira esposa, Tatiana. A referida casa de praia na corimba, terá sido demolida e cedido a filha Isabel dos Santos.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: