Lisboa – O Ministro de Estado e Chefe da Casa Militar da Presidência, Francisco Pereira Furtado prometeu apresentar uma nova versão sobre a morte de José Eduardo dos Santos, depois das eleições de 24 de Agosto.

Fonte: Club-k.net

REGIME  VINGA-SE  DAS FILHAS DO EX-PRESIDENTE 

A promessa do general foi feita durante uma troca de mimos tida com Tchizé dos Santos, nas redes sócias (Grupo Eventos Culturais). A filha de JES, terá se insurgido com esta alta patente que ao invés de cumprir com as suas tarefas militares, estaria acantonado em Barcelona para “caça” de Eduardo dos Santos, em suposta violação das normas da Casa Militar.

 

Em resposta, o patrão da Casa Militar respondeu o seguinte, “Cala-te Tchizé dos Santos e estuda melhor a Constituição da República, a lei sobre eleições e o estatuto orgânico da casa militar antes de falares e deixa de cuspir ratos e lagartos contra todos e tudo”, explicando que o executivo esta em período de gestão.

 

Segundo Furtado, “cada um dos meus subordinados, consultores e colaboradores conhece e desempenha com eficácia e competência a sua função, permitindo-me ter o controlo total da situação a partir de qualquer lugar onde esteja”.

 

“Por enquanto, aconselho-te a cuidar dos teus assuntos porque depois das eleições teremos muitas coisas para esclarecer sobre a morte do teu pai”, prometeu o general, dando sinais que já recebeu garantias de  que o MPLA sairá declarado vencedor nas próximas eleições.  

 

De acordo com fontes do Club-K, o regime angolano estará neste momento a escolher uma versão que possa contrapor as declarações publicas de Tchizé dos Santos de que o seu pai faleceu por conta de uma depressão resultante da marginalização por parte da governação de João Lourenço, levando-o a perder peso por conta da falta de apetite.

 

Uma das versões que as autoridades tenciona transmitir a sociedade é de atribuir responsabilidades a primogênita Isabel dos Santos, alegando que JES apanhou Covid-19, quando foi visita-la no Dubai, e desde então a saúde do mesmo, passou a revelar-se debilitada. Esta versão, caso for aprovada, será acompanhada de um relatório do médico, João Afonso, afecto a Casa Militar que já foi preparado para fazer acusações contra a filha mais velha de JES, caso decidam avançar com esta versão.

 

A segunda versão, é de que ao sentir-se que não estava a ser ouvido pela Procuradoria Geral da República, em Luanda, JES decidiu não mais comer em forma de protesto, resultando na sua perda de peso ou enfraquecimento, levando-o a morte.

 

A terceira versão é de que os filhos mais novo, o abandonaram na residência em Barcelona, e o “velho”, ao sentir-se isolado, mandou chamar a esposa Ana Paula dos Santos, para cuidar dele.

 

Segundo esclarecimentos, as autoridades angolanas estão a estudar as três versões para depois analisar qual delas ficará “mais bonita” para colocar a sociedade angolana contra as filhas mais velha do antigo Presidente da República.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: