Lisboa – Uma delegação da Frente Patriótica Unida (FPU), que chegou ao cidade do Luena, no quadro da campanha eleitoral, queixa-se que elementos que se apresentaram como seguranças governador do Moxico, deslocaram-se na manhã de domingo (14), ao espaço EYUPA, proibindo aos gestores que não servissem o pequeno almoço e almoço a delegação encabeçada pelo candidato da UNITA à Presidência da República, Adalberto Costa Júnior.

Fonte: Club-k.net

Os seguranças proibiram os gestores do espaço a não voltar a ceder as referidas instalações refeição dos visitantes.

 

Pelas redes sociais, Justino Pinto de Andrade do Bloco Democrático, que integra a delegação da FPU ao Moxico, descreve que “Eu e os companheiros que caminham comigo no mesmo carro nesta Campanha, tivemos que improvisar um pequeno almoço volante, no tampo do porta-bagagem, recorrendo a pão comprado de emergência e a um café confeccionada no local, com água fervida com a minha cafeteira de viagem, utilizando a energia eléctrica gentilmente cedida por uma loja na proximidade”.

 

Segundo apurou o Club-K, a delegação da UNITA/FPU enfrentou também dificuldades de se movimentar porque as bombas de combustível foram orientadas a encerrar dificultando com que a comitiva abastecesse as viaturas.

 

No sábado, quando estes dirigentes se encontravam na cidade do Saurimo, a realizar um comício, militares quiseram vasculhar o hotel IU, que acolheu os mesmos, mas negados pela recepção.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: