Luanda - Tendo-se decorrido hoje dia 15 de Setembro de 2022,a cerimónia de investidura do Presidente e da Vice-presidente da República, milhões de telespectadores Surdos nacionais e internacionais, estiveram de olhos no referido evento.

Fonte: ANSA

Como era de esperar o cumprimento do artigo 40° da CRA que menciona " TODO O CIDADÃO TEM O DIREITO E A LIBERDADE DE SE INFORMAR E DE SER INFORMADO,SEM IMPEDIMENTO NEM DISCRIMINAÇÃO",bem, como o cumprimento da alinea n°1 do art. 25°,da lei n° 10/16 de 27 de Julho-Lei das acessibilidades que menciona" O DIREITO A INFORMAÇÃO PARA OS CIDADÃOS COM DEFICIENCIAS AUDITIVAS( SURDOS) É FEITA EFECTIVAMENTE,ATRAVÉS DE INSERSÃO DE INTERPRETES DE LÍNGUA GESTUAL ANGOLANA(LGA) ",e ainda OBRIGA A INSERSÃO DE INTERPRETES DE LGA NOS ACTOS PUBLICOS..


Nesse pressuposto, a comunidade surda notou a presença de um suposto interprete de LGA,sem que o mesmo possui dominio de comunicação gestual,trata-se de um FALSO INTERPRETE contratado para interpretar a comunidade surda angolana e nao só,no acto de investidura do Presidente e da Vice-presidente da República.


A direcção da ANSA ( Associação Nacional de Surdos de Angola),REPÚDIA VEEMENTEMENTE,em nome da comumidade Surda angolana,em participar,em nome do presidente da organização Aguinaldo Soares,pela atitude desonesta da comissão organizadora da referida cerimónia,em contratar um suposto interprete sem o devido consentimento da comunidade surda angolana que se reagrupam em associações como forma de defender e responder os seus direitos consagrados pelas leis.


Apesar de a comunidade surda ter sua propria cultura e sua propria lingua,que é a lingua gestual angolana,tem enfrentado serios constragimentos,no que diz respeito as barreiras comunicacionais,que são as princiapais causas de exclusão das pessoas surdas na sociedade,ANSA tem trabalhado afincadamente,no sentido de garantir a presença de interpretes de LGA nos locais de atendimentos ao publico,como nas esquedras,nos hospitais,nas esquadras,nos serviços penitenciarios,nas lojas e conservatorias de registo etc.afim de minimizar as barreiras comunicacionais que as pessoas privadas da audição e da fala enfrentam na sociedade,assim aproveitamos o ensejo de apelar as instituições a quem dê direito de inserir interpretes de LGA,mais responsabilidades e respeito na seleção da mesma.


De lembrar,que acto funebre do antigo presidente da Africa do Sul,Nelson Mandela,surgiu uma situação similar,ao depararmos com a presença de um individou que se fazia passar por interprete de lingua gestual,foram varios telespectadores Surdos de diversos países do mundo que notaram a que tratava-se de um falso interprete, o mesmo foi detido e condenado a 3 meses de prisão,exemplo provavelmente,poderia se seguir em Angola.


Hoje no decorrer da investidura,recebemos bastantes mensagens de certos membros da nossa comunidade e não só a manifestarem os seus descontentamentos e ficamos bastantes indignados com a presença do suposto interprete com luvas nas mãos,sem capacidade de traduzir as informações para as pessoas surdas,portanto,digamos que isso é com certeza um ABUSO DE CONFIANÇA..

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: