Lisboa - O novamente nomeado presidente de Angola apresentou o Executivo esta sexta-feira. Entre os 23 ministérios estão sete caras novas, quatro saídas e a criação de dois novos ministérios.

Fonte: Negocios

O novamente nomeado presidente de Angola, João Lourenço, apresentou esta sexta-feira a nova composição dos 23 ministérios que compõem o Governo. Entre elas, há sete caras novas, duas mudanças de pasta e quatro saídas. Há ainda a criação de dois novos ministérios. A informação foi conhecida através de uma publicação no Facebook do governo angolano.

Entre as sete caras novas está Dionísio Manuel da Fonseca, que entra como Ministro da Administração do Território, com o antigo ministro, Marcy Cláudio Lopes, a passar para a Justiça e Direitos Humanos.

Mário Augusto da Silva Oliveira vai ser a nova cara à frente do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social; Palmira Leitão Barbosa assume a pasta da Juventude e Desporto e Ana Paula Sacramento Neto que avança para o Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.


Entre as novidades está também Carlos Alberto Gregório dos Santos, uma nova cara no Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território, que se passará a ser denominado Ministério das Obras Públicas, Urbanismo e Habitação.

Entre os novos ministérios está a componente das pescas que deverá ter autonomia, separando-se assim do antigo Ministério da Agricultura e Pescas que se passará a ter apenas a chancela da Agricultura e Florestas. A nova pasta será supervisionada por Carmen Sacramento Neto.

Ao mesmo tempo, a componente do Ambiente, do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, passará a ter uma pasta própria liderada por Ana Paula Chentre Luna de Carvalho. Já o ministério passará a ser apenas da Cultura e Turismo.


Sem mudanças fica o Ministério da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria, que segue sobre a alçada de João Ernesto dos Santos e o Ministério do Interior, de Eugênio César Laborinho.

Também se mantém o Ministério das Relações Exteriores, de Tété António, o Ministério das Finanças, de Vera Esperança dos Santos Daves de Sousa; a Economia e Planeamento, de Mário Augusto Caetano João; a pasta da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, de Teresa Rodrigues Dias; a nova pasta da Agricultura e Florestas, de António Francisco Assis e a Indústria e o Comércio, de Victor Francisco dos Santos Fernandes.

Continuam ainda os Recursos Minerais, Petróleo e Gás, de Diamantino Pedro Azevedo; a Energia e Águas, de João Batista Borges; os Transportes, de Ricardo Manuel Sandão Queirós Viegas de Abreu; o Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, de Maria do Rosário Teixeira de Alva Sequeira Bragança Sambo; a pasta da Saúde, de Sílvia Paula Valentim Lutucuta.


Por último, o Executivo de João Lourenço contará com a Educação, de Luísa Maria Alves Grilo e o novo Ministério da Cultura e Turismo, de Filipe Silvino de Pina Zau.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: