Luanda - João Walter dos Santos, José Magalhães e Marcelino Gimbi, jornalistas da Rádio da Global e António Sacuvaia do portal de notícias Correio Kianda, podem nos próximos dias sentir a mão pesada da justiça angolana por terem feito publicações nas redes sociais e no portal de notícias sem o devido contraditório tal como orienta a lei de imprensa.

Fonte: Club-K.net

Os quatro Jornalistas, poderão responder nos crimes de calúnia e difamação, na sequência de informações veiculadas sobre um eventual desvio de fundos pelo Director- Geral da Rádio Despertar, Horácio dos Reis, ao qual citam também de semear um clima de instabilidade com os seus colaboradores.


Segundo o advogado do Jornalista Horácio dos Reis, Africano Kangombe, os implicados incorreram aos crimes de difamação e calunia sem no mínimo cruzarem a informação ouvindo a parte acusada.


“Vamos deixar duas queixas, uma ao tribunal e outra ao Comissão de Carteira e Ética Angolano”. Adiantou
E sobre supostos desvios do dinheiro alocado para o tempo de Antena da UNITA, o director da Rádio Despertar disse em exclusivo ao Club-K, que se trata de uma questão política com fins bem estudados cujo objectivos específicos “sujar o meu bom nome”. Concluiu.


Nos últimos tempos, o jornalista e director da Rádio Despertar, estação com maior audiência em Luanda, tem sido alvo de ataques nas redes sociais para pressionar a saída daquele profissional na direcção daquele órgão de comunicação social tido como pedra no sapato dos dirigentes do MPLA.


O Club-K, sabe que os antigos jornalistas da Rádio Despertar agora ao serviço do regime têm-se desdobrado espalhando terror nas plataformas digitais com teor chocantes a imagens de Horácio dos Reis e seus colaboradores directos.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: