Lisboa - Há suspeitas consideradas fundadas da ocorrência de práticas de corrupção em larga escala no ministério das Pescas, Angola, enquanto o cargo foi exercido por Salomão Xirimbimbi – afastado na última remodelação governamental, actualmente deputado do MPLA.


Fonte: Africa Monitor


Por efeito de um diploma que passou a impedir a importação do estrangeiro de embarcações de pesca com mais de 10 anos de vida, o ministério contratou em vários países a construção de embarcações novas, destinadas a cooperativas e empresas do sector, que em geral chegaram a Angola a custos considerados “exorbitantes” devido a expedientes de sobrefacturação e outros, como a aquisição de equipamentos adicionais (motores e radares) de desnecessária sofisticação/potência.


A maior parte das embarcações encontram-se agora paralisadas no Namibe, Sumbe, Dande e Luanda por falta de assistência técnica. S Xirimbimbi, antes governador da província do Namibe, chegou ao lugar de ministro das Pescas, um sector estranho aos seus conhecimentos, por vontade própria, para cuja concretização contou com influentes apoios internos.


Também consta que para chegar a ministro das Pescas “minou o campo” a Fátima Jardim, sua antecessora no cargo, removendo a seguir o pessoal em que a mesma mais se apoiava.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: