Joanesburgo - O Canal de televisão da África do Sul, SABC, passou na noite de Quinta feira (13), um documentário “Odisseia em Africa” sobre a batalha do Cuito Cuanavale que havia sido  proibido em Angola  pelos  serviços de inteligência Militar  (SIM).

 

Fonte: Club-k.net

Documentário contradiz versão angolana

O documentário  apresenta  imagens de  Fidel de Castro,  a partir de Cuba e com mapas cartográficos de Angola a dar   instruções por telefone aos seus comandantes militares que se encontravam no campo da batalha. A versão contraria a mensagem  das autoridades angolanas que apresenta o Presidente José Eduardo dos Santos como o estratega da alegada   vitoria das FAPLA contra o então exercito do apartheid.

 

Em finais de  2008, o documentário passou numa das salas da CIS em Luanda sem ter havido previa publicidade. Apercebendo-se, do mesmo, um professor de Relações Internacionais, Mario Pinto de Andrade noticiou aos seus alunos solicitando a presença destes para assisitirem o video.  Os Serviços de Inteligência Militar, ao  tomarem nota da intenção   convocaram, o professor Universitário para que este  anula-se, o convite feito aos alunos. Mario Pinto de Andrade foi  directamente  confrontado pelo General Antonio José  Maria  e outros elementos da Inteligência.


Indicadores da  censura


- Logo após ter sido convocado pela Inteligência Militar, Mario Pinto de Andrade que  é também analista político já  não era visto na Radio Nacional  e nem na TPA a fazer comentário da vida política.

 

- Um grupo de jovens cineastas que pretendiam divulgar o  filme/documentário por altura do festival internacional de Cinema realizado  em Luanda recebeu telefonema "intimidatório" deixando-os inibidos. O documentário histórico não foi mais exibido.

 

- A Ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva  foi "discretamente" avisada  sobre a "gravidade" do conteúdo do documentário despropositado para consumo publico. (Documentario mostra que na altura a UNITA queria negociar a paz e o governo do MPLA não aceitava)

 

ImageO documentário foi realizado em 2007 pela francesa (de origem Egípcia) Jihan El Tahri e revela a história da Guerra Fria no seu cenário mais desconhecido em que Cuba de Fidel Castro exerce um papel central na nova estratégia ofensiva das nações do terceiro mundo contra o colonialismo dos novos e antigos impérios.


Mostra o numero exacto de soldados cubanos em território angolano que é superior aos dados que é do conhecimento publico;  Revela que as tropas angolanas levaram inicialmente porrada na batalha ; mostra igualmente  que foram os cubanos que estiveram nas frentes estratégicas.

 

Entretanto, em resposta a esta versão, o governo angolano realizou em Março deste ano  uma atividade que visou homenagear a batalha do Cuito Cuanavale. Localizou o general angolano  António Valeriano portagonista da batalha do CC para fazer  um discurso atribuindo mérito ao presidente angolano. Dias antes a TPA (Isidro Sianga), foi buscar dois antigos combatentes do regime do apartheid, Mike Muller e Louis Lombard, para  afirmaram  que as tropas do regime do apartheid foram  derrotadas. Mike Muller é hoje um prestigiado empresario que  esta em Angola onde tem negócios no ramo da segurança privada.

 

A TPA promoveu igualmente  uma “mesa redonda”  com peritos da Inteligência Militar que vieram das FAPLA. Os mesmos apresentaram  papeis que se dizia serem  orientações por escritos dadas, na altura  por JES ao Ministro da Defesa que por sua vez seriam canalizadas  aos comandantes militares, como prova do seu papel no conflicto. O debate da TPA foi feito apenas com ex-integrantes das FAPLA. A UNITA que  fez parte do conflito  não foi convidada a participar.

 

O Documentário no seu todo aborda a guerra fria e seus conflitos, desde a epopéia tragicômica de Che Guevara, no Congo, até o triumfo da batalha de Cuito Cuanavale, em Angola. "Cuba, uma Odisséia Africana" conta a história destes internacionalismos cuja a saga explica o mundo actual:  Tras entrevistas feitas ao Embaixador Paulo Texeira Jorge, actual Secretario do MPLA para as relações internacionais,  com o General Antonio França "Ndalu" ex-Chefe do EMG das FAPLA e Ngola Kabangu, hoje presidente da FNLA.

Foi inicialmente vendido em Portugal e esta Disponível para locação com legendas em alemão, português do Brasil, francês, inglês (estados unidos), espanhol, no formato DVD.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: