Luanda - Após uma discussão prolongada entre cinco colegas de profissão, em relação as polémicas entrevistas imaginárias do Jornal Agora, que são condenadas em vários círculos e pelo CNCS. Tive uma realidade semelhante que convosco venho partilhar.


Fonte:  http://mukuta.bloguepessoal.com/

Neste sonho estiveram presentes várias figuras

Neste sonho estiveram presentes várias figuras, onde a principal, foi a Sua Excelência Senhor Presidente angolano e Chefe do Executivo, Engenheiro José Eduardo dos Santos.


 
As secundárias foram: Um Jornalista da Lusa “esqueço-me o nome”, Um do Angolense “Makuta Nkondo” Um da Rádio Despertar “Eu – Coque Mukuta” e mais dois que não tinham se identificados por terem chegado atrasados, tal como o Makuta Nkondo que só me lembro do nome por lhe conhecer.

 
Entrevista Imaginaria “E.I.” – Um acompanhante meu, Começou a perguntar - Senhor Presidente, como fica a nossa situação de antigos combatentes? Até ao momento não se resolve o nosso problema, parece não fazermos parte da história deste país.


 
José Eduardo dos Santos “JES” – Não, Tudo já está a ser feito para se concluir este processo, não há problema, isso está a ser feito.

 
Depois o Makuta Nkondo perguntou


E.I. – Senhor Presidente, a situação social do país, continua a degradar. O quê que o Executivo está a fazer para melhorar a vida das pessoas? 
 
 

J.E.S – Olham que essas nossas visitas estão todas viradas para o melhoramento das vidas das populações.

 
Eu perguntei

E.I. – Senhor Presidente, quem vê Luanda, vê como está. O que falar das outras províncias?
 

JES – não respondeu.
 

O colega da Lusa perguntou.

 
E.I. – Excelência, na verdade quem terá comprado os semanários?
 


J.E.S – não respondeu.
 


Enquanto demarcava-se das duas últimas questões formuladas. Três jornalistas formularam três questões de uma só vez.

 
Eu perguntei – até quando o Comboio iria chegar em Malange? Makuta Nkondo. Perguntou a fome que assola as populações, que solução? E não me lembro, quem terá feita a outra pergunta.
 


José Eduardo dos Santos “J.E.S” – Vocês sabem com quem estão a falar? Cuidado!... Vão ter que me mostrar os vossos passes como jornalistas Iraquianos, porque se for de Angola vou mandar reter os passes todos e mando-vos para cadeia. Eu não gosto desta brincadeira, não são vocês que tinham escrito com o vosso amigo Gama, o artigo que falava mal de mim? Cuidado!...

 
Fim da entrevista


 
O Presidente da República levantou-se e dirigiu-se à saída principal das instalações em que estávamos. Onde falou com um oficial das FAA, que fez dois tiros em nossa direcção e atingiu no pilar do quintal.

 
Assim que aceleramos os passos, um homem da UGP – Unidade de Guarda Presidencial, com uma PKAM, disparou contra mim.
 

Fim do sonho – tudo porque despertei, e escrevi na mesma madrugada este polémico estilo habitualmente assinado pelo Aguiar dos Santos.

 
*Coque Mukuta



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: