Luanda - O secretário executivo do Conselho Provincial da Juventude (CPJ) em Luanda, Alberto Dala “Baduna” enalteceu o contributo de todos jovens e demais cidadãos da capital, durante os 30 dias de recolha de roupas e outros bens não perecíveis para acudir mais de 500 famílias vítimas das chuvas na província do Bengo.

Fonte: Club-K.net

A campanha de recolha de donativos, aberta a 20 de Abril último, foi uma iniciativa do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), liderado por Isaías Kalunga, com o suporte do Conselho Provincial de Luanda e decorreu no campo “Manuel Berenguel”, adjacente à Rádio Nacional de Angola (RNA).

O líder do CPJ, Alberto Dala, na sua mensagem de gratidão, enalteceu o empenho da juventude luandense e a sociedade geral pelo gesto solidário para com as famílias sinistradas nas “terras do jacaré Bangão”.

Em seu nome pessoal, e em nome do CPJ-LUANDA, o secretário executivo do Conselho Provincial endereçou os seus “sinceros agradecimentos aos jovens, líderes dos CMJ, CDJ, núcleos dos bairros, representantes das organizações membros e parceiros do CPJ-Luanda”.

O líder juvenil agradeceu ainda o apoio de muitas instituições públicas e privadas, bem como a sociedade em geral, que de forma particular e colectiva se juntaram à causa, sem descurar as instituições (parceiros sociais), que de forma direta e indireta prestaram o seu devido apoio ao jogo solidário.

A campanha terminou a 19 de Maio, com o processo de recolha com a realização de jogo solidário de basquetebol entre “Amigos de Miguel Lutonda” 84-98 “Amigos de Edmar Victoriano Baduna”, no Pavilhão Vitorino Cunha afecto ao 1° de Agosto, tendo como um dos espectadores principais o vice-governador do Bengo.

Na ocasião, o presidente do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), Isaías Kalunga fez um balanço positivo, apesar de não ter avançado no momento a quantidade de bens recolhidos durante os 30 dias.

Segundo Isaías Kalunga, a quantidade de donativos arrecadados superou as expectativas da organização, tendo sublinhado que o CNJ contou essencialmente com a ajuda de cidadãos singulares, empresários, líderes juvenis e religiosos, que no âmbito de solidariedade característico do povo angolano, doaram um pouco que tinham a quem mais precisa.

“Não conseguimos agora avançar informações precisas sobre a quantidade arrecadada, mas o que posso garantir é que são centenas de toneladas, e que felizmente superou a nossa expectativa”, disse.

O evento ficou marcado com entrega de diplomas de mérito e homenagens a figuras e entidades que se dedicaram para que esta campanha de recolha de donativos fosse possível, como também a actuação musical do grupo de Hip Hop Projecto X.